Século XX a.C.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Século XX a.C)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Século XXI a.C. - Século XX a.C. - Século XIX a.C.

Inicia no primeiro dia do ano 2000 a.C. e termina no último dia do ano 1901 a.C.

Eventos[editar | editar código-fonte]

"O Rei-Sacerdote", peça encontrada em Mohenjo-daro.
Shakōkidogū (遮光器土偶) (1000–400 a.C.), um Dogu, figura humanóide feita no Período Jomon. Museu Nacional de Tóquio, Japão.
  • 2000 a.C.: Chegada dos ancestrais dos latinos na Itália.
  • 2000 a.C.: Presumível fundação da cidade de Mântua.
  • 2000 a.C.: Acredita-se que Stonehenge foi completada.
  • 2000 a.C.: Agricultores e pastores do sul da Etiópia chegam ao Quênia.
  • 2000 a.C.: Cavalos são domesticados e usados como transporte.
  • cerca de 2000 a.C.: Primeiro palácio da Civilização Minoica em Creta.
  • cerca de 2000 a.C.: Local do complexo palaciano de Cnossos começou a ser ocupado.
  • cerca de 2000 a.C.: Começa o declínio da Civilização de Harappa.
  • cerca de 2000 a.C.: Idade do Bronze começa no norte da China Antiga.
  • cerca de 2000 a.C.: – Torso, de Harappa, foi feito. Está agora no Museu Nacional, New Delhi.
  • cerca de 2000 a.C.-1900 a.C.: – Torso de "rei-sacerdote", de Mohenjo-daro, foi feito. Está agora no Museu Nacional do Paquistão, Karachi.
  • 2000 a.C.: possível data quando, de acordo com escrituras religiosas, Abraão fundou o judaísmo.
  • 2040 a.C.–1556 a.C.: Dinastia Xia na China, civilização Olmeca na (Mesoamérica).
  • 2064 a.C.–1986 a.C.: Guerra das Dinastias Gêmeas no Egito.
  • cerca de 2000 a.C.: Período Jomon Intermediário termina no Japão.
  • cerca de 2000 a.C.: Recipiente, do túmulo Asahi, foi feito. Período Jomon. Está agora na Coleção da Universidade de Tóquio.
  • cerca de 2000 a.C.: Dogū, de Kurokoma, foi feito. Está agora no Museu Nacional de Tóquio.
  • 1991 a.C.: Egito Antigo: Faraó Mentuhotep IV morreu. Fim da XI dinastia egípcia. Faraó Amenemés I começa a reger. Início da XII dinastia egípcia.
  • cerca de 1985 a.C.: Autoridade política torna-se menos centralizada no Egito Antigo.
  • cerca de 1985 a.C.–1795 a.C.: Tumúlos cortados nas rochas foram construídos em Beni Hasan.
  • cerca de 1985 a.C.–1795 a.C.: "Hippopotamus", da tumba de Senbi (governador) (Tomb B.3) em Meir, Egito foi construída. Está agora no Museu de Arte Metropolitana, New York.
  • 27 de Fevereiro de 1953 a.C.: Um quase alinhamento dos planetas que eram possíveis ver a olho nu ocorreu.
  • cerca de 1942 a.C.: O então chamado rei de Leubingen (hoje parte de Sömmerda) foi enterrado numa grande colina tumular.
  • 1932 a.C.: Os amoritas conquistam Ur.
  • cerca de 1928 a.C.-1895 a.C.: "Cena da colheita", na parede da tumba de Khnumhotep, em Beni Hasan.
  • 1913 a.C.–1903 a.C.: Guerra entre Egito e Núbia.

Cronologia bíblica[editar | editar código-fonte]

De acordo com James Ussher, em sua cronologia The Annals of the World:[1]

  • 1998 a.C.: Noé morre aos 950 anos de idade, 350 anos após o Dilúvio.
  • 1996 a.C.: Nascimento de Abrão. Data calculada com base na data da morte de seu pai Terá, com 205 anos de idade e quando Abraão tinha 75 anos.
  • 1986 a.C.: Nascimento de Sarai, chamada Iscah, filha de Harã. Data calculada com base em que Sara era dez anos mais nova que Abraão.
  • 1984 a.C.: Apófis reina no Egito por 61 anos (Manetão 1:83)
  • 1978 a.C.: Reú, da sétima geração após Noé, morre, 207 anos depois do nascimento de seu filho Serugue.
  • 1955 a.C.: Serugue, da oitava geração após Noé, morre, 200 anos depois do nascimento de Naor.[Nota 1]
  • 1925 a.C.: Por volta desta época, Quedorlaomer, rei de Elão, região localizada entre a Pérsia e a Babilônia, conquista os reis da pentápolis (Sodoma, Gomorra, Admá, Seboim e Segor). Eles serviram durante doze anos.
  • 1923 a.C.: Jannas reina no Egito por 50 anos e um mês (Manetão 1:83)
  • 1922 a.C.: Deus chama Abraão de Ur, na Caldeia, para ir para a terra que seria mostrada a ele.[Nota 2]
  • 1922 a.C.: Terá emigra de Ur com seu filho Abraão, , sobrinho de Abraão e filho de Harã, e Sara, esposa de Abraão. Eles param na cidade de Harã, por causa da doença de Terá, que morre aos 205 anos de idade.
  • 1921 a.C.: De acordo com Ussher, começa a Terceira Era do Mundo.
  • 1921 a.C.: Nova promessa de Deus a Abraão, que através dele todas as nações da Terra seriam abençoadas; segundo Usser, esta promessa se refere a Jesus Cristo. Início do período de 430 anos em que Abraão e sua posteridade vagariam por terras estrangeiras. O primeiro e o último dia deste período de 430 anos ocorreu no dia 15 do mês Abib ou no dia 4 de maio, pelo calendário juliano.
  • 1921 a.C.: Abraão, com sua esposa Sara e seu sobrinho Ló, chegam a Canaã.
  • 1921 a.C.: Por causa de uma fome, Abraão e Sara se refugiam no Egito. Abraão diz ao faraó que ela era sua irmã, mas ela é devolvida intocada, com presentes.
  • 1921 a.C.: Abraão e Ló voltam a Canaã, e se separam, pois a terra era pouca para sustentar o gado de ambos. Ló vai para Sodoma. Abraão faz um altar a Deus em Hebrom.
  • 1913 a.C.: Bera, rei de Sodoma, se liberta de Quedorlaomer, no 13o ano após ter se sujeito a ele.
  • 1912 a.C.: Batalha do Vale de Sidim: Quedorlaomer e seus aliados Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, e Tidal, rei de Goi [Nota 3] atacam os povos que haviam se rebelado contra ele. Primeiro são destruídos os rafains, zuzins, emins e horitas, que habitavam a região que, mais tarde, seria ocupada pelos amalequitas e amonitas. Em seguida, eles atacam a Pentápolis, e, dentre os prisioneiros de Sodoma e Gomorra, levam Ló.
  • 1912 a.C.: Abraão, com 318 de seus servos, e com seus aliados Aner, Eschcol e Mamre, chegam até o exército de Qudorlaomer quando este estava na terra onde, futuramente, ficaria a tribo de Dã e o ataca, perseguindo-o até Hobah, na esquerda de Damasco. Ló e o resto dos prisioneiros são resgatados. No retorno, Abraão é saudado por Melquisedeque, rei de Salém e um sacerdote de Deus, que o abençoa.
  • 1912 a.C.: Abraão está triste porque não tem filhos, mas Deus promete a ele uma posteridade tão numerosa quanto as estrelas no céu, e que após 400 anos vagando por terras que não são suas, seus descendentes ocupariam a terra prometida.
  • 1911 a.C.: Sarai, dez anos após terem entrado em Canaã, dá a Abrão sua serva egípcia Hagar, que engravida. Hagar se mostra insolente, é má tratada por Sarai, e foge, mas um anjo faz ela voltar e se submeter a Sarai.
  • 1910 a.C.: Nasce manda]], filho de Abrão e Hagar, quando Abrão tinha 86 anos.
  • 1908 a.C.: Arfaxade, da terceira geração após Noé, morre, 403 anos após o nascimento de seu filho Selá.

Notas e referências

Notas

  1. O texto de Ussher traz, incorretamente, 200 anos depois da morte de Naor.
  2. Ussher propôs que Ur ficasse localizada na Mesopotâmia, e fosse uma cidade de sacerdotes e matemáticos, que, pela sua arte, eram chamados de Magos. As descobertas arqueológicas ocorridas séculos depois o confirmaram.
  3. No texto de Ussher, Tidal é rei das nações, significado de goim em hebraico.

Referências

  1. James Ussher, The Annals of the World [em linha]