Sérgio Noronha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sérgio Barros de Noronha (Rio de Janeiro, 28 de dezembro de 1932) é um jornalista brasileiro. Veterano radialista, foi repórter, tendo participado da cobertura da Copa do Mundo de 1950, no Brasil.

O "Seu Nonô", como também é conhecido, foi ainda redator, editor de esportes, secretário de redação e colunista. Vascaíno até os ossos, trabalhou em vários jornais e também nas rádios Jornal do Brasil, Globo e Tupi.

Em televisão, fez parte da equipe das TVs Tupi, TV Rio, TVE e TV Globo e no Canal SporTV. Foi ainda integrante do programa Mesa Redonda Rio, na antiga TV Corcovado, juntamente com José Carlos Araújo, Gilson Ricardo, Gérson, Deni Menezes e Elso Venâncio.

Acabou sendo alvo de muitas brincadeiras na internet, por ter cochilado durante as transmissões ao vivo de um programa esportivo sobre a Copa do Mundo de 2002, exibido pela Rede Globo.

Em Janeiro de 2009 assinou contrato com a TV Bandeirantes para comentar o Campeonato Carioca na emissora, após ser demitido da Globo, onde trabalhou durante cerca de 30 anos. Atualmente é participante do Manhã da Globo (RJ) e comentarista do canal em Pay-per-view PFC.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.