Série de televisão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Série de televisão ou telessérie é um tipo de programa televisivo com um número pré-definido de emissões por temporada, chamadas episódios.

Formato[editar | editar código-fonte]

Uma série de televisão pode ser ficcional ou documental, possui um número preestabelecido de episódios por temporada. O modelo padrão norte-americano é de cerca de 13 capítulos por temporada, com duração média de 23 minutos[carece de fontes?] cada um que iniciam num mesmo período todo ano: o outono (primavera, no hemisfério Sul) para grandes estreias, e o midseason, para estreias menores. Se a temporada agrada o espectador e traz retorno de audiência para a emissora, é contratada uma nova temporada e são feitas pequenas alterações na trama a fim de melhorar a aceitação e manter o espectador interessado. Essas mudanças, contudo, nunca são profundas. Se uma temporada não agrada o espectador ou os donos da emissora, assim como a novela, a série é cancelada, muitas vezes sob o protesto dos fãs.

Diferente do formato adotado pelas novelas brasileiras ou portuguesas em que terminada a exibição, não há renovação de temporada independente de seu sucesso, uma série pode durar muitos anos, com casos como o de ER (também conhecida como Plantão Médico), finalizada em abril de 2009 que esteve por quinze anos no ar com um total de 331 capítulos, Law & Order (Lei & Ordem), no ar desde 1990, que de tanto sucesso gerou três outras séries: Law & Order: Special Victims Unit, Law & Order: Criminal Intent e Law & Order: Trial by Jury.

Os personagens de uma série são sempre muito bem definidos desde o primeiro capítulo, para que o espectador crie empatia por ele e queira acompanhar a trajetória.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, as séries foram amplamente produzidas desde a criação da TV, até 1963, quando as telenovelas passaram a ser diárias. Exemplos dessa fase são: Alô, Doçura, com Eva Wilma e John Herbert, maior êxito desta fase, inspirado no americano I Love Lucy. Outros sucessos da época são Vigilante Rodoviário na Tupi e Capitão 7 na Record.

Apesar de a Rede Globo produzir seriados como A Grande Família, Ciranda, cirandinha e o Caso Especial, uma espécie de teleteatro, as séries só ganhariam força com a extinção da "novela das 22h", onde, depois da re-exibição de Gabriela, o horário foi ocupado por séries como Malu Mulher, Carga Pesada e Plantão de Polícia. Depois desta fase, mais e mais seriados foram produzidos, e outras emissoras também aderiram.

Outras séries brasileiras de sucesso foram Armação Ilimitada,TV Pirata, Sai de Baixo, Os Normais, Sob Nova Direção, Toma Lá Dá Cá. A Diarista, e a nova versão de A Grande Família. Na Rede Record, a série mais destacada é A lei e o Crime.No Canal Futura, a série mais destacada é Família Imperial

Ver também[editar | editar código-fonte]

Subgêneros[editar | editar código-fonte]