Sílvio Caldas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sílvio Caldas
Silviocaldas.JPG
Sílvio Caldas em 1994
Informação geral
Nome completo Sílvio Narciso de Figueiredo Caldas
Também conhecido(a) como "Caboclinho querido"; "Titio"; "O cantor das despedidas"
Nascimento 23 de maio de 1908
Origem Rio de Janeiro, RJ
País Brasil Brasil
Data de morte 3 de fevereiro de 1998 (89 anos)
Gênero(s) Samba, Valsa, Seresta, MPB
Período em atividade 1927-1998
Gravadora(s) Victor, Brunswick, Odeon, Columbia, Continental, Sinter, Musicolor, Mocambo, RGE, Copacabana, CBS
Afiliação(ões) Ary Barroso
Elizeth Cardoso

Sílvio Antônio Narciso de Figueiredo Caldas (Rio de Janeiro, 23 de maio de 1908Atibaia, 3 de fevereiro de 1998) foi um cantor e compositor brasileiro.

Seu primeiro sucesso foi o samba de Ari Barroso intitulado Faceira (1931). Desde então, consagrou-se como um dos maiores cantores brasileiros. Chão de estrelas (1937), em parceria com Orestes Barbosa, foi um de seus maiores êxitos.

Dono de timbre inconfundível, que lhe valeu a fama de grande seresteiro, é conhecido também por alcunhas carinhosas, como Caboclinho querido, A voz morena da cidade ou Titio.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Sílvio era um grande amigo do pai da cantora Maysa, e foi ele que a ensinou a tocar violão.

Sucessos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.