Síndrome de Amok

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na Psiquiatria, a síndrome de Amok é uma síndrome que consiste em uma súbita e espontânea explosão de raiva selvagem, que faz a pessoa afetada loucamente ataque e mate indiscriminadamente pessoas e animais que aparecem à sua frente, até que o sujeito se suicide.1

A definição foi dada pelo psiquiatra estadounidense Joseph Westermeyer em 1972.2

O nome surgiu com o termo malaio meng-âmok, que significa “atacar e matar com ira cega”.3 4

Referências

  1. Volker Faust: Psychosoziale Gesundheit . Traducido del alemán.
  2. El asesino de Tokio dice que avisó de la matanza por una web.
  3. De hecho, la Real Academia lo sigue definiendo del modo siguiente: "Entre los malayos, ataque de locura homicida" (ver http://buscon.rae.es/draeI/).
  4. Véase DSM-IV.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Wolfgang Sofsky: Tiempos de horror. Amok, violencia, guerra. Madrid: Editorial Siglo XXI

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre psicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.