Síndrome do impostor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Síndrome do impostor, Fenômeno do impostor ou Síndrome da fraude, do inglês, Impostor Syndrome, ou Impostor Phenomenon (Nota: impostor no idioma inglês também se escreve impostor), e também chamada de Fraud Syndrome, não se trata de uma desordem psicológica reconhecida oficialmente mas ela tem sido o assunto principal de vários livros e ensaios por psicólogos e educadores.

As pessoas que sofrem este tipo de síndrome, de forma permanente, temporária ou frequente, parecem incapazes de internalizar os seus feitos na vida. Não importando o nível de sucesso alcançado em sua área de estudo ou trabalho, ou quaisquer que sejam as provas externas de suas competências, essas pessoas permanecem convencidas de que não merecem o sucesso alcançado e que de fato são nada menos do que fraudes.

As provas de sucesso são desmerecidas como resultado de simples sorte, ter estado no lugar certo na hora certa, ou se não por ter enganado as outras pessoas fazendo-as acreditar que são mais inteligentes do que o são em realidade.

Há estudos mostrando que esta síndrome é mais comum entre mulheres[1] , especialmente mulheres bem sucedidas em profissões tipicamente ocupadas por homens. Outros, no entanto, revelam que ela incide em um igual percentual de homens [2] [3] . É comumente encontrada no mundo acadêmico, especialmente entre estudantes de mestrado e pós-graduação.[3]

A síndrome do impostor, caracterizada pela incapacidade de pessoas acreditarem nas suas próprias competências pode ser vista como o oposto do Efeito Dunning-Kruger, em que as pessoas não conseguem ver as suas próprias incompetências.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Carrasco, Daniela (07/04/2014). 7 sinais de que você é uma das vítimas da síndrome do impostor. Brasil Post. Página visitada em 11 de Abril de 2014.
  2. Toledo, Edson. Síndrome do impostor: tendência do indivíduo não se considerar responsável por resultados positivos que obteve, atribuindo-os às circunstâncias externas. Página visitada em 11 de Abril de 2014.
  3. a b Laursen, Lucas (15 February 2008). No, You're Not an Impostor. Science Careers.

Livros[editar | editar código-fonte]

  • The Impostor Phenomenon Among High Achieving Women por Pauline Clance and Suzanne Imes (1978) Versão em rede (PDF)
  • The Impostor Phenomenon: Overcoming the Fear That Haunts Your Success por Pauline Clance (1985)
  • If I'm So Successful, Why Do I Feel Like a Fake: The Impostor Phenomenon por Joan C. Harvey e Cynthia Katz (1985 & 1987)

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]