Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Capa de Só, de Antonio Nobre, publicado em 1892.

é o nome de um livro de poesia do poeta simbolista António Nobre (1867-1900) publicado em Paris em 1892.

Único livro publicado enquanto o autor estava vivo, influenciou vários autores do Modernismo português.

Poema[editar | editar código-fonte]

Em horas que lá vão, molhei a penna
Na chaga aberta d'esse corpo amado,
Mas n'uma chaga a suppurar gangrena,
Cheia de puz, de sangue já coalhado!

E depois, com a mão firme e serena,
Compuz este Missal d'um Torturado:
Talvez choreis, talvez vos faça pena...

Abrio-o Orae com devoção sincera
E, á leitura final d'uma oração,
Vereis cair no solo uma chymera

Moços do meu paiz! vereis então
O que é esta vida, o que é que vos espera...
Toda uma Sexta-feira de Paixão!

Coimbra, 1889.
Books-aj.svg aj ashton 01.png A Wikipédia possui o
Portal de Literatura
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.