SC Verl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
SC Verl
SC Verl.png
Nome SC Verl
Fundação 6 de setembro de 1924 (89 anos)
Estádio Stadion an der Poststraße
Capacidade 5.001
Presidente Hans Katzwinkel
Competição Regionalliga West (IV)
Divisão 2012 10ª
Website http://www.scverl.de
Kit left arm.png Kit body thinblacksides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm.png Kit body thinwhitesides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar

Sportclub Verl von 1924 eV é uma agremiação esportiva alemã, fundada a 6 de setembro de 1924, e sediada em Verl, na Renânia do Norte-Vestfália.

História[editar | editar código-fonte]

Após quase 50 anos de existência comparativamente insignificante, o SC Verl avançou para a Westfalen Landesliga (IV), em 1970. Desde então, foi rebaixado apenas uma vez, em 2003. Jogou a rodada de promoção para a 2. Bundesliga, em 1991. Sua melhor colocação foi na temporada 2004-2005, quando terminou em segundo lugar na recém formada Regionalliga Norte (III), seis pontos atrás do vizinho rival, Arminia Bielefeld.

Aparições na Copa da Alemanha[editar | editar código-fonte]

A equipe teve cinco aparições na DFB-Pokal. Em 1979, derrotou o VfB Oldenburg (III) e Spvgg Elversberg (IV) antes de ser eliminado pelo Stuttgarter Kickers (II). Em 1992, o time capitulou na primeira fase. Já em 1999, o SC Verl fez a sua melhor campanha, eliminando o Borússia Mönchengladbach por 6 a 5, nos pênaltis, tendo Arne Friedrich marcado o penal decisivo para o clube. A equipe acabou derrotada pelo Eintracht Frankfurt na segunda rodada daquele ano. Em 2007 e 2009 perdeu os jogos da primeira fase diante do mesmo adversário, o TSV 1860 Munique.

Rebaixamento e não-qualificação[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a décima-quinta colocação na Regionalliga Norte (III) levou a equipe a ser rebaixada. Alguma controvérsia envolveu o episódio, pois o Verl foi obrigado a jogar a última partida da temporada em Paderborn durante uma chuva torrencial, enquanto o Hamburgo II foi capaz de reivindicar um campo e ainda atuou no dia seguinte, garantindo uma vitória sobre o indiferente KFC Uerdingen, permanecendo na liga.

O SC Verl foi obrigado a atuar na Westfalen Oberliga (IV) por quatro anos antes de ganhar o campeonato e avançar para a Regionalliga novamente em 2007. Uma temporada mais tarde, a Liga 3 foi introduzida entre as divisões que eram intituladas Zweite Bundesliga e Regionalliga, que por sua vez, foi dividida em três grupos. O time, na temporada 2007-2008 fez uma campanha pobre, terminando em décimo-oitavo, não conseguindo se qualificar para a Liga 3. Permaneceram, portanto, na Regionalliga, a recém-criada quarta divisão desde então.

Escândalo de apostas em 2009[editar | editar código-fonte]

O clube recebeu a inusitada atenção da imprensa na temporada 2008-2009. Dois jogos do time, entre duzentos de outros clubes, sofreram suspeita de terem sido manipulados pelos jogadores. Dois atletas acusados foram sumariamente suspensos e tiveram seus contratos encerrados.

Sucesso Amador[editar | editar código-fonte]

Tendo atuado pelo menos no quarto nível desde 1970, obtendo ainda um total de 17 temporadas consecutivas no terceiro nível, faz com que o SC Verl seja uma das equipes mais consistentes do futebol amador da Alemanha. Trata-se de um clube que pertence a uma das menores cidades que, juntamente com seu vizinho SC Wiedenbrück 2000, é um dos dois únicos clubes na Regionalliga trabalhando sob condições amadoras. Os atletas e treinadores têm seus respectivos empregos. O clube, portanto, não tem nenhuma responsabilidade quanto ao sustento dos jogadores, um resultado direto de uma política continuada de "nenhum crédito de financiamento".

Jogadores famosos[editar | editar código-fonte]

O clube se notabiliza por ser um polo relevador de grandes atletas. o mais notável é Arne Friedrich que jogou a sua última temporada com o clube amador antes de se juntar ao Arminia Bielefeld, em 2000. Ele viria a se destacar nacionalmente e, atualmente defende o Hertha BSC Berlin. Entre os destaques internacionais se encontram Musemestre Bamba, que já foi convocado três vezes para a seleção da República Democrática do Congo, Ousseni Labo, seis vezes convocado para a seleção nacional do Togo e Etienne Barbara, o qual já defendeu por trinta vezes a equipe nacional de Malta.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]