Saída Final

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Junho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Saída Final: Aspecto Prático da morte por Auto-Libertação e Suicídio Assistido, é um polêmico livro de 1991 escrito por Derek Humphry, reporter de jornal e autor cuja esposa Jean terminou a vida com uma overdose intencional de medicação, depois de um longo e penoso declínio de um câncer terminal. Humphry, fundador da Sociedade Hemlock na Califórnia e ex-presidente da Sociedade Federação Mundial do Direito de Morrer, escreveu o livro como um guia de como-fazer para doentes em estado terminal que pretendem terminar suas vidas. A polêmica surge não só a partir de um intenso debate sobre se alguém tem o direito de tirar a própria vida, e se alguém, especialmente profissionais médicos, podem eticamente fazer a auto-escolhida eutanásia assistida, mas também porque as informações contidas no livro podem ser usadas por qualquer pessoa, não apenas por doentes terminais.

Saída Final cobre diversos aspectos do planejamento e preocupações da "auto-libertação", desde a decisão sobre querer e quando alguém está pronto para morrer, passando pela cuidadosa proteção de qualquer um que esteja assistindo as preparações, até a preparação legal e financeira para aqueles deixados para trás. Mas o foco do trabalho consiste nas vantagens e desvantagens e processos para uma variedade de métodos de suicídio.

Em 2000 um Suplemento para a Saída Final foi publicado com um novo capítulo sobre um método usando gás hélio como alternativa sem necessidade de drogas controladas por prescrição.

Ver Também[editar | editar código-fonte]