Saaráuis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Denominam-se saaráuis[1] , sarauís[2] (do árabe, literalmente "do Saara"), sarianos[3] ou saarianos[4] os habitantes autóctones do Saara Ocidental. Este território está ocupado militarmente em quase toda a sua área por Marrocos desde 1976, depois da saída de Espanha. A maioria dos componentes desta etnia habitam na parte do Saara ocupado por Marrocos e nos acampamentos de refugiados em Tindouf, na Argélia. O resto encontra-se disperso pelo mundo, principalmente emigrados em Espanha, França, Mauritânia e Mali. O seu idioma é um dialeto chamado hassania, derivado do árabe clássico.

São aproximadamente 250 000 pessoas (em 1974 seriam cerca de 70 000), das quais aproximadamente 175 000 vivem nos campos de refugiados de Tindouf desde 1975, onde formaram a República Árabe Saaraui Democrática, e encontram-se divididos em quatro assentamentos, denominados vilaietes que são a base da Frente Polisário. São assistidos pela ONU, pois vivem numa zona onde escasseiam a água e os alimentos.[carece de fontes?]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre etnologia ou grupos étnicos é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre o Saara Ocidental é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.