Sabão de Alepo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Sabão de Alepo.

Elaborado desde a Antiguidade, o sabão de Alepo representa vários milhares de anos de cultura e de história, com o modo de fabrico originário da cidade de Alepo, na Síria, ainda a ser seguido na actualidade.

Ao longo do tempo, e graças aos cruzados que o trouxeram para o Ocidente, este sabão é espalhado através da bacia mediterrânica, chegando à cidade de Marselha, cujo sabão (sabão Marselha) é originário do Sabão de Alepo.

O sabão de Alepo está na origem da totalidade dos sabões duros actuais. É elaborado exclusivamente com matérias primas naturais. Azeitona e louro são utilizados para o seu fabrico, acrescentando perfume.

História[editar | editar código-fonte]

Alepo é um importante centro comercial e industrial conhecido pelos seus souks cobertos contendo numerosas lojas e mesquitas do século XVI e XVII) na sua famosa cidadela que domina a cidade. Uma das principais indústrias é a saboaria.

Os primeiros sabões duros foram fabricados no noroeste da actual Síria. Estes sabões, como os que existem em Alepo, foram introduzidos provavelmente na Europa pelos Cruzados. As primeiras saboarias na Europa criam-se a partir do século X, em Espanha e Itália (Nápoles, Alicante, Génova, Bolonha, Veneza), e posteriormente, em meados do século X, em Marselha.

O sabão de Alepo é fabricado de acordo com um método artesanal. Esta tradição secular é perpetuada até aos nossos dias, geração após geração, pelos mestres saboeiros de Alepo.

Composição[editar | editar código-fonte]

Ver outros[editar | editar código-fonte]