Sabbas, o Santificado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sabbas, o Santificado
Ícone medieval de São Sabbas, o Santificado.
Nascimento 439 em Mazaca
Morte 5 de dezembro de 532 em Laura Mar Sabe
Veneração por Igreja Ortodoxa
Igrejas Orientais
Igreja Católica
Principal templo Mosteiro de Mar Sabas
Festa litúrgica 5 de dezembro
Atribuições Trajes de monge com paterissa
Gloriole.svg Portal dos Santos

Sabbas, o Santificado (Mazaca, 439 - Laura Mar Sabe, 5 de dezembro de 532) foi um eremita dos séculos V-VI. Oponente assumido dos monofisistas e dos origenistas, Sabbas tentou dissuadir os imperadores bizantinos (Anastácio I Dicoro em 511 e Justiniano I em 531) contra eles. A ele é atribuído a autoria de Typicon S. Sabae, um regulamento para o Culto Divino, embora ainda haja controvérsias.[1]

Filho do militar João e de sua esposa Sofia, aos oito anos ingressou no mosteiro de Flaviano II de Antioquia. Aos 17 anos recebeu a tonsura monástica, e adquiriu tamanha perfeição na vida monástica que a ele foi concedido o dom da taumaturgia. Após 10 anos no mosteiro de Flaviano, foi para Jerusalém (456) onde de lá partiu para o mosteiro de São Eutímio, o Grande. São Eutímio o enviou a Teoctisto, o chefe do mosteiro vizinho com uma regra cenobita, onde permaneceu até completar 30 anos.[2]

Com a morte de Teoctíto seu sucessor ordenou que Sabbas se isolasse em uma caverna onde seguiu a vida de eremita por alguns anos. Com a morte de São Eutímio em 473, Sabbas mudou-se para o mosteiro de São Gerásimo do Jordão. Após anos no mosteiro, diversos discípulos reuniram-se em torno de Sabbas que, em 483, fundou Laura Mar Sabe, ao sudeste de Jerusalém. Devido a oposição interna de alguns de seus monges, o patriarca Salústio de Jerusalém ordenou-o em 491 que nomeasse um arquimandrita de todos os mosteiros da Palestina em 494. Devido a nova oposição, Sabbas mudou para outro Laura que havia fundado.[1] Nos anos seguintes Sabbas fundou diversos mosteiros. Além disso neste período foram registrados muitos milagres ocorridos, segundo as crenças, devido as orações de Sabbas.[2]

Referências

  1. a b St. Sabbas (em inglês). Página visitada em 10-10-2012.
  2. a b Venerable Sava the Sanctified (em inglês). Página visitada em 10-10-2012.
Relíquias de São Sabbas na Catholicon do mosteiro de Mar Sabas, Cisjordânia.