Safari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Safari
Logótipo
Desenvolvedor Apple Inc.
Lançamento 23 de junho de 2003 (ver. 1.0)
Versão estável 7.0.1[1] (16 de dezembro de 2013; há 45 semanas e 4 dias)
Idioma(s) Vários idiomas
Sistema operacional Mac OS X, iOS, Windows
Gênero(s) Navegador WWW
Licença EULA proprietário,
GNU LGPL (renderizador)
Tamanho 36 MB
Página oficial apple.com/br/safari apple.com/pt/safari

O Safari é um navegador desenvolvido pela Apple Inc. e incluído como o navegador padrão a partir do sistema operacional Mac OS X v10.3 (Panther). Apresenta uma interface simples, característica dos produtos da Apple. Suas funções são básicas: abas, bloqueador de pop-ups, baixador de arquivos, leitor de notícias RSS, modo privado que evita o monitoramento da navegação por terceiros, etc. Tem o motor de renderização (layout engine) WebKit — um software que interpreta os códigos HTML e posiciona os elementos da página — sendo que o KHTML do Konqueror, navegador para KDE, foi usado como base.

Em 2006 variou entre 2%[2] e 3,3%[3] do mercado de navegadores. Segundo o site NetApplications.com, sua participação subiu de 4,61% em abril de 2007[4] para 5,7% em fevereiro de 2008.[4] No entanto, essa participação apresentou uma pequena queda no mês de outubro de 2010, quando a participação no mercado do navegador caiu para 5,33%[5] .

Em janeiro de 2011 seu número aumento para quase 7 milhões de usuários,[6] ou seja, 6,3% do mercado de navegadores. Em Janeiro de 2012 o navegador apresentou crescimento, atingindo 6,6% dos usuários mundiais.

Atualmente, o Safari é o quarto navegador mais utilizado no mundo com 8,39% dos usuários mundiais. O Google Chrome é o primeiro com 42,68%, seguido do Internet Explorer com 25,44% e do Mozilla Firefox com 20,01% dos usuários mundiais.

Versões de diferentes OS[editar | editar código-fonte]

Safari no Windows[editar | editar código-fonte]

Na feira WWDC em junho de 2006, foi anunciada uma versão do programa para o sistema operacional Microsoft Windows, lançado em versão beta no site da Apple. No dia 18 de março, foi lançada a primeira versão não-beta (3.1) para o sistema.[7]

Diferente da versão do Safari no Mac OS X, o Safari para Windows necessita de uma quantidade grande de plugins para poder ler e interpretar, como por exemplo PDF, no Windows, além seu desempenho não ser agradável em todos os PCs, já que este varia de acordo com o Hardware, algo pouco padronizado entre os PCs, principalmente os que não são os mais atuais. Atualmente há suporte do Safari para Windows XP, Windows Vista e Windows 7, além de funcionar no Windows 8.

Safari no OS X[editar | editar código-fonte]

O Safari é o navegador padrão do OS X desde o Mac OS X 10.3 Panther. Como residente do sistema, o navegador possui uma vasta integração e interação com leitura de aplicativos e documentos. Com o lançamento do OS X Lion, o Safari (e outros aplicativos) recebeu a função full screen (tela cheia, em português) que está fazendo muita diferença para os usuários. Além de outras funções, como a "Reading List", que como o nome diz, é uma lista de leitura, onde você pode simplesmente salvar uma pagina na lista para ver depois. E junto com as novidades externas, o Safari 5.1 também passou por mudanças internas, tendo uma nova arquitetura de processo, onde um processo cuida de tudo o que entra e sai da web, enquanto outro gerencia as interações com a interface do Safari, como a definição de um favorito ou busca no histórico.

Safari no iOS (iPhone, iPod Touch e iPad)[editar | editar código-fonte]

O iOS possui uma versão mobile do Safari, com a total interação do Safari de ambos os sistemas operacionais (Mac OS X e Windows). Possui uma rápida navegação na internet, ampliação de texto e imagens para melhor visualização, inclui as funções de busca do Bing, Yahoo! e Google, além de sincronizar todos os Favoritos do computador para a versão rodada no iOS

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Logo no lançamento foram realizados pela Apple alguns testes acerca da velocidade do navegador. Foi constatado que o Safari carrega páginas até 3 vezes mais rapidamente que o Mozilla Firefox 2 e até 5,5 vezes mais que o Opera 9, e executa o JavaScript até 4,5 vezes mais rapidamente que o Mozilla Firefox 2 e até 5 vezes mais que o Opera 9.

Referências

  1. About the OS X Mavericks v10.9.1 Update ("Acerca de atualização do OS X v10.9.1 Mavericks")
  2. thecounter.com. Browser Stats, "Jupitermedia Corporation" (em inglês). acessado em 20 de outubro de 2006.
  3. NetApplications.com. Browser Market Share. (em inglês) acessado em 20 de outubro de 2006.
  4. a b NetApplications.com (Fevereiro de 2008) Browser Market Share Trend for 'Safari' for April, 2007 to February, 2008, "NetApplications.com" (em inglês). Acessado em 2008-mar-19.
  5. Participação do Internet Explorer 6 se extingue no mercado de navegadores. Visitado em 01-11-2010.
  6. [[http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_navegadores
  7. Caolo, Dave (18 de março de 2008) Safari 3.1 is available, "TUAW" (em inglês). Acessado em 2008-mar-19.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Software é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Apple logo black.svg Portal Apple Inc.