Saga de Njáll o Queimado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuscrito da Saga de Njáll datado do século XIV.

A Saga de Njáll o Queimado (em islandês Brennu-Njáls Saga, Njáls saga ou simplesmente Njála) é uma das mais famosas e importantes das Sagas de islandeses.

A obra foi escrita em prosa no século XIII em língua nórdica antiga, por um autor islandês anônimo de considerável erudição, como inferido pela riqueza e profundidade dos temas tratados no texto. A saga trata de um série de sangrentos conflitos e vinganças entre membros de ilustres famílias islandesas nos séculos X e XI, conflitos esses que dão origem a complicados processos penais que são resolvidos nos Althing, uma espécie de conselho de notáveis que se reunia cada ano. Um dos personagens mais importantes da saga é Njáll Þorgeirsson, cuja casa é atacada e queimada, causando sua morte, de onde deriva o título da obra.

Os eventos tratados na saga ocorrem entre 960 e 1020, como evidenciado por várias referências históricas no texto, como a chegada do Cristianismo à Islândia e a Batalha de Clontarf, cerca de Dublin (Irlanda), ocorrida em 1014 e que é descrita próximo ao final da saga.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]