Saguinus geoffroyi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaSaguinus geoffroyi[1] [2]
Stavenn Saguinus geoffroyi 00.jpg

Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1) [3]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Cebidae
Género: Saguinus
Espécie: S. geoffroyi
Nome binomial
Saguinus geoffroyi
(Pucheran, 1845)
Distribuição geográfica
Distribuição geográfica de S. geoffroyi.
Distribuição geográfica de S. geoffroyi.

Saguinus geoffroyi é um sagui do gênero Saguinus, encontrado no Panamá e na Colômbia. É predominantemente preto e branco, com a nuca avermelhada. Diurno, essa espécie passa a maior parte do tempo sobre as árvores, mas pode descer ao chão ocasionalmente. Vive em grupos entre três e cinco indivíduos, com um adulto de cada sexo. Sua dieta é variada, incluindo insetos, exsudatos, frutas e outras partes das plantas. Insetos e frutos compõem a maior parte da dieta, mas exsudatos também são importantes. Mas, como sua dentição não é adaptada para furar os troncos de árvores para obter exsudatos, essa espécie somente se alimenta disso quando está facilmenta disponível.

Embora uma variedade de sistemas de acasalamento exista neste sagui, o mais comum é a poliandria, com uma fêmea adulta e reprodutora copulando com vários machos do bando. A gestação dura cerca de 145 dias, e dão à luz a um ou dois filhotes por vez. Machos contribuem significativamente no cuidado com a prole. A maturidade sexual é alcançada com 2 anos de idade e podem viver até mais de 13 anos. O estado de conservação de S. geoffroyi é classificado como de "baixo risco" pela IUCN.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Como os outros saguis, Saguinus geoffroyi é um Macaco do Novo Mundo, da família Callitrichidae.[2] Em 2001, Colin Groves incluiu essa família dentro da família Cebidae, que contém os macacos-pregos e macacos-de-cheiro, mas em 2009 Anthony Rylands e Russell Mittermeier consideraram, novamente, Callitrichidae como uma família separada.[1] [2] É um membro do gênero Saguinus, o gênero que contem grande parte das espécies de saguis.[1] [2] Não há subespécies reconhecidas.[1] Em 1977, Philip Hershkovitz classificou S. geoffroyi como subespécie de Saguinus oedipus, que ocorrem exclusivamente na Colômbia, e baseou-se na coloração, morfologia cranial e mandibular, e tamanho da orelha.[4] Entretanto, pesquisas mais recentes indicam que esses dois táxons diferem significativamente para serem considerados espécies diferentes.[4] [5]

Distribuição geográfica e habitat[editar | editar código-fonte]

S. geoffroyi vive em diversos tipos de florestas, incluindo florestas primárias e florestas secundárias, e florestas secas ou sempre verdes.[6] No Panamá, prefere florestas secundárias com umidade moderada.[7] Ocorre na parte central e oeste do Panamá, com a ocorrência se estendendo sensivelmente a leste na zona do canal do Panamá.[4] É menos comum na costa do Oceano Atlântico do que na costa do Oceano Pacífico, e na primeira só é abundante perto da zona do canal, em áreas modificadas pelo homem.[4] [7] Ocorre no Parque Natural Metropolitano, na Cidade do Panamá.[8] Na Colômbia, ocorre na costa do Pacífico, a oeste dos Andes, ao sul do rio San Juan.[4] Pensava-se que a fronteira mais ao leste na Colômbia era o rio Atrato, mas a espécie já foi registrada além desse rio, incluindo o Parque Nacional Las Orquídeas.[4] Older sources sometimes report the species occurring in southern Costa Rica, but these are most likely erroneous.[4] [9]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Saguinus geoffroyi

Referências

  1. a b c d Groves, C.P.. Order Primates. In: Wilson, D.E.; Reeder, D.M. (eds.). Mammal Species of the World. 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. 111–184 p. ISBN 978-0-8018-8221-0 OCLC 62265494
  2. a b c d Rylands AB e Mittermeier RA. In: Garber PA, Estrada A, Bicca-Marques JC, Heymann EW, Strier KB (eds). South American Primates: Comparative Perspectives in the Study of Behavior, Ecology, and Conservation. Nova Iorque: Springer, 2009. Capítulo: The Diversity of the New World Primates (Platyrrhini): An Annotated Taxonomy. , 23–54 p. ISBN 978-0-387-78704-6
  3. Marsh, L., Cuarón, A.D. & de Grammont, P.C. (2008). Saguinus geoffroyi (em Inglês). IUCN 2012. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2012 Versão 2. Página visitada em 01 de janeiro de 2013.
  4. a b c d e f g Rylands, Groves, Mittermeier, Cortes-Ortiz & Hines. In: Estrada, A.; Garber, P. A.; Pavelka, M.S.M.; Luecke, L.. New Perspectives in the Study of Mesoamerican Primates: Distribution, Ecology, Behavior and Conservation.. Nova Iorque: Springer, 2005. Capítulo: Taxonomy and Distributions of Mesoamerican Primates. , 29-79 p. ISBN 978-0-387-25854-6
  5. Moore, A. J., & Cheverud, J. M.. (1992). "Systematics of the Saguinus oedipus group of the bare-face tamarins: Evidence from facial morphology". American Journal of Physical Anthropology 89 (1): 73–84. DOI:10.1002/ajpa.1330890107. PMID 1530063.
  6. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas pic
  7. a b Moynihan, M.. (1970). "Some Behavior Patterns of Playrrhine Monkeys II. Saguinus geoffroyi and Some Other Tamarins". Smithsonian Contributions to Zoology 28: 1–76.
  8. Schreck, K.. Frommer's Panama. [S.l.]: Wiley Publishing, Inc., 2007. p. 121. ISBN 978-0-470-04890-0
  9. Wainwright, M.. The Natural History of Costa Rican Mammals. [S.l.]: Zona Tropical, 2002. p. 126. ISBN 0-9705678-1-2
Ícone de esboço Este artigo sobre Macacos do Novo Mundo, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.