Sal fundido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sal fundido refere-se a um sal que está na fase líquida que normalmente é um sólido em condições normais de temperatura e pressão (CNTP). Um sal que é normalmente um líquido nas CNTP é normalmente chamado de líquido iônico a temperatura ambiente, embora tecnicamente sais fundidos sejam uma classe de líquidos iônicos.

Usos[editar | editar código-fonte]

Sais fundidos têm uma variedade de usos. Misturas de sais do ânion cloreto são comumente usados como banhos para tratamentos térmicos de várias ligas, como recozimento, revenimento e austêmpera de aço. Misturas de sais cianetos e cloretos são utilizadas para modificações da superfície das ligas, tais como cementação e nitrocementação ferrítica de aço. Criolita (um sal fluoreto) é usado como um solvente para óxido de alumínio na produção de alumínio no processo Hall-Héroult. Sais fluoreto, cloreto e hidróxido podem ser usados como solventes em piroprocessamento de combustível nuclear. Sais fundidos (fluoreto, cloreto e nitrato) também podem ser usados como fluidos de transferência de calor, bem como para o armazenamento térmico. Nestas aplicações como fluidos térmicos, são especialmente estudados no desenvolvimento de sistemas de geração de energia solar térmica.[1] [2] [3]

São desenvolvidos também processos de eliminação de resíduos orgânicos contendo flúor baseados em sais fundidos.[4] Desenvolvem-se diversas eletrólises baseadas em sais fundidos, tanto de metais alcalinos quanto alcalino-terrosos.[5]

Sais fundidos à temperatura ambiente[editar | editar código-fonte]

Sais fundidos à temperatura ambiente estão presentes na fase líquida em condições normais de temperatura e pressão. O primeiro de tais sais a ser descoberto foi uma mistura de brometo de N-etilpiridínio e cloreto de alumínio, em 1951.[6]

Referências

  1. Hiroshi Hasuike et al.; Study on design of molten salt solar receivers for beam-down solar concentrator; Solar Energy, Volume 80, Issue 10, October 2006, Pages 1255-1262 - www.sciencedirect.com (em inglês)
  2. Steven Koning; Molten Salt Systems Other Applications Link to Solar Power Plants; Bertrams Heatec Inc. (em inglês)
  3. Peter Pae; A solar plant that's worth its salt; Los Angeles Times; May 29, 2009 - articles.latimes.com (em inglês)
  4. Processo de sal fundido para destruição de resíduo orgânico contendo flúor em um sal fundido contido em um vaso tendo um revestimento refratário.; PI9500383-5 - PatentesOnline.com.br
  5. Célula eletrolítica para um sal fundido compreendendo cloreto de metal alcalino ou cloreto de metal alcalino terroso.; PI8600519-7 - PatentesOnline.com.br
  6. Hurley, F. H.; Wier, T. P. J. Electrochem. Soc. 1951, 98, 203.

Ver também[editar | editar código-fonte]