Sally, a Bruxita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sally, a Bruxita
魔法使いサリー
(Mahōtsukai Sarī)
Gênero Garota Mágica, Comédia
Mangá
Autor Mitsuteru Yokoyama
Editora(s) Shueisha
Revista Ribon
Público-alvo Shōjo
Data de publicação julho de 1966 – 1967
Volumes 1
Anime
Mahōtsukai Sally
Sally the Witch
Sally, a Bruxita (PT)
Direção Toshio Katsuta
Hiroshi Ikeda
Estúdio Toei Animation
Exibição original 5 de dezembro de 1966 – 30 de dezembro de 1968
Emissoras de TV Japão NET (como se chamava a TV Asahi antigamente)
Nº de episódios 109
Anime
Mahōtsukai Sally 2
Direção Osamu Kasai
Estúdio Toei Animation
Exibição original 9 de outubro de 1989 – 23 de setembro de 1991
Emissoras de TV Japão TV Asahi
Nº de episódios 88
Filme
魔法使いサリー
Lançamento 10 de março de 1990
Cor Colorido
Duração 27 min.
Diretor Osamu Kasai
Estúdio Toei Animation
Roteiro Akiyoshi Sakai
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Mahōtsukai Sally (魔法使いサリー, Mahōtsukai Sarī?, também conhecida em Portugal como Sally, a Bruxita), foi o primeiro anime do gênero garota mágica no Japão.[1] O primeiro mangá foi Himitsu no Akko-chan mas levou mais tempo para ser adaptado em um anime. Ambas as séries mostram a transformação no estilo henshin (assim como Sailor Moon), mas também não é o primeiro anime para caracterizar isso. Outro anime que também fazia parte do gênero mahō shōjo henshin foi A Princesa e o Cavaleiro.

Produção[editar | editar código-fonte]

Sally também foi uma das primeiras séries de anime produzida em andamento.[2] A série era transmitida originalmente em preto e branco, quando se iniciou a produção, mas depois começou a produzir episódios em cor.

A primeira série de mangá foi desenhada por Mitsuteru Yokoyama em 1966, e foi, de acordo com Yokoyama, inspirado pelo Sitcom americano, A Feiticeira (conhecida no Japão como Oku-sama wa Majo, ou The Missus is a Witch).[1] [3] A série de anime foi produzida e exibida entre 1966-1968 no Japão pela Toei Animation. Ao contrário de Yokoyama Tetsujin 28-go, a série nunca recebeu uma transmissão nos EUA e Brasil mas foi ao ar na Itália (Sally la Maga), Canadá e países francófonos (Minifée), Polônia (Sally Czarodziejka – A versão Polonesa foi baseada na versão Italiana), Portugal (Sally a Bruxita) e na América Latina (Bolívia, Chile, Paraguai, Peru, como La princesa Sally).

O segundo anime Mahōtsukai Sally 2 também foi feito pela Toei, tendo 88 episódios transmitidos na TV Japonesa entre 1989 até 1991, também foi lançado em Francês como (Sally la Petite Sorcière), em Italiano como (Un regno magico per Sally), em Polonês como (Sally Czarownica), em Espanhol como (Sally la Brujita) e em Russo como (Ведьма Салли). A série de 1989 é uma sequência do original, onde a velha Sally retorna ao mundo humano, se reúne com seus velhos amigos, e embarca em uma nova rodada de aventuras mágicas.

As características notáveis ​​deste anime estabelecida no gênero mahō shōjo:

  • A heroína deve manter o segredo de sua magia. Se ela revelar o segredo, ela será punida.
  • Quando a heroína usa magia, ela precisa de sua frase mágica e um objeto encantado como um bastão (A frase mágica de Sally é "Mahariku Maharita Yanbarayan," uma frase com o mesmo significadode "Bibbidi-Bobbidi-Boo" (do filme Cinderela da Disney)
  • Um servo mágico segue a heroína em um mundo mundano.
  • Duas sub-heroínas Maria-rapaz e menina feminina são estabelecidas como ajudantes da heroína.

Esses recursos ainda influenciam o gênero mahō shōjo no anime hoje em dia.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Sally é a princesa bruxa do Reino Mágico que sonha em visitar o reino mortal - supostamente para fazer amigos de sua idade. Um dia, Sally se teletransporta para o "mundo média" (a Terra), onde ela usa sua magia para se defender de um casal de assaltantes ameaçando dois jovens estudantes. Imediatamente faz amizade com seus novos amigos - a moleca Yoshiko Hanamura (conhecida carinhosamente como "Yotchan") e a garota Sumire Kasugano - Sally decide ficar indefinidamente, levando a vários tipos de travessuras. Tal como acontece com Samantha Stevens em A Feiticeira, Sally tenta manter seus poderes sobrenaturais em segredo, assumindo o papel de uma criança humana.

No episódio final, a avó de Sally informa que ela deve voltar para o Reino Mágico. Antes de sair, Sally tenta dizer a seus amigos sobre suas origens, mas ninguém vai acreditar nela. Então sua escola primária pega fogo, e Sally usa sua magia para apagar o fogo. Seus poderes, assim ficam expostos, o tempo de Sally finalmente chega. Ela dá adeus a seus amigos, e retorna para o Reino Mágico. A 2ª série termina com o filme/especial de TV Sally the Witch: Mother's Love is Eternal, em que Sally torna-se rainha do Reino Mágico, mas ficam as preocupações sobre deixar seus amigos para trás. A principal força de Sally the Witch estabelece em suas caracterizações fortes e dá a continuidade detalhada. O enredo básico seriam incorporados muitos mais tarde programas Mahō shōjo, particularmente o conceito de uma princesa mágica de se mudar para o mundo humano (assim como Mahō Tsukai Chappy, 1972, e Bia, a Pequena Feiticeira, 1974).

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Os nomes estão em ordem ocidental, com o nome de família após o nome dado.

  • Sally Yumeno (夢野サリー, Yumeno Sarī?) – A personagem principal da série. Sally é a filha do Rei, e, portanto, princesa do Reino Mágico. Yumeno significa "sonho do campo" mas é um homófono para "em um sonho" em Japonês.
  • Yoshiko Hanamura (花村よし子, Hanamura Yoshiko?) – um das melhores amigas de Sally no reino mortal. Yoshiko é uma moleca. Sally geralmente se refere a ela como "Yotchan."
  • Sumire Kasugano (春日野すみれ, Kasugano Sumire?) – outra das amigas humanas de Sally.
  • Kabu (カブ?) - Assistente mágico de Sally. Ele assume a forma de um menino de cinco anos de idade, Kabu se apresenta como irmão mais novo de Sally.
  • Os Trigêmeos Hanamura: Tonkichi (花村トン吉, Hanamura Tonkichi?), Chinpei (花村チン平, Hanamura Chinpei?), e Kanta (花村カン太, Hanamura Kanta?) – Os irmãos caçulas de Yoshiko. São meninos incorrigíveis adeptos para si mesmos e sempre desembarcam em apuros.
  • Poron (ポロン?) – Uma pequena bruxinha que aparece na parte final da série. É atrevida, egoísta e bastante amável, ela frequentemente lança feitiços que ela não pode reverter, como encolhendo-se para baixo no tamanho de um rato, e em seguida, é incapaz de "crescer."
  • Daimaō (大魔王, Grande Rei das Bruxas?) – O avô de Sally. Um personagem original do anime.
  • Pai de Sally (サリーのパパ, Sarī no Papa?) - O governante do Reino Mágico. Um fanfarrão pomposo que não gosta da humanidade em princípio, ele, no entanto, tem um bom coração, onde sua filha está preocupada (uma qualidade compartilhada com Endora de A Feiticeira.)
  • Mãe de Sally (サリーのママ, Sarī no Mama?) - Rainha do Reino Mágico. Ela é amigável, modesta, uma esposa obediente e uma mãe dedicada, mas na verdade ela está segurando com firmeza a cabeça do pai. Ela parece estar sempre no tricô. O nome dela era Cima (シーマ, Shima?) no mangá original.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Os primeiros 17 episódios da série original de TV dos anos 1960 foram filmados em preto e branco, e o restante da série foi filmado em cores, tornando-se um dos primeiros anime em cor. Ambas as versões em preto e branco e a de cores existem da sequência da abertura da animação.

Um filme/especial de TV foi feita e chamou-se Sally the Witch: Mother's Love is Eternal, que serviu como o final da 2ª série.

Referências

  1. a b Patricia Duffield. "Witches in Anime", Outubro de 2000. Página visitada em 15-10-2011. (em Inglês)
  2. (em japonês) "Kinema Junpō Bessatsu: Dōgaō vol.2: Super Majokko Taisen" (キネマ旬報別冊 動画王vol.2 スーパー魔女っ子大戦) Kinema Junpōsha, 14 de Julho 1997. p. 21.
  3. (em japonês) "Super Majokko Taisen" p. 18-21 and 26.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.