Sam Bass

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O pistoleiro.
Nascimento 21 de julho de 1851
Indiana
Morte 21 de julho de 1878 (27 anos)
Round Rock, Texas
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americana
Crime(s) Roubos

Samuel Bass (Mitchell, Indiana, 21 de julho de 1851 – Round Rock, Texas, 21 de julho de 1878) foi um bandido do oeste estadounidense do século XIX, envolvido em roubos a trens e diligências. Sua imagem chegou a ser exibida no museu de cera de Madam Tussauds.

Infância e juventude[editar | editar código-fonte]

sSam Bass perdeu os seus pais com a idade de 13 anos. Como órfão, conviveu com um tio por cinco anos, porém abandonou seu lar e tomou o rumbo da localidade de Rosedale no Mississipi, onde aprendeu a usar pistolas e jogar cartas (e a trapacear no jogo). No ano seguinte partiu para o Texas para empregar-se como cowboy ou peão, porém não trabalhou por muito tempo, pois se dirigiu a Denton, onde entre outras coisas trabalhou para o xerife William F. Egan em vários ofícios, entre eles o de laçador e capturador de reses estraviadas, trabalho que lhe foi útil para conhecer o território texano. Por essa época o joven Sam era conhecido como um bom trabalhador. Em 1874 comprou uma égua com a qual participou em diversas corridas obtendo êxito no norte do estado, o que lhe motivou a deixar seu trabalho em Denton. O que ganhava nas apostas, entretanto, esbanjava nos saloons da zona. Em 1876 tomou a seu cargo gado de diversos propeietários para tropeá-los até Dodge City, cidade perigosa na época, junto a seu amigo Joel Collins, porém ambos decidiram irem mais ao norte onde o preço do gado era melhor. Com 8 mil dólares no bolso, em vez de retornar ao Texas para pagar aos donos do gado, foram gastar o dinheiro nas localidades de Ogllalla em Nebraska e Deadwood (outra cidade conhecida pelos tiroteios), Dakota do Sul.

Primeiros assaltos[editar | editar código-fonte]

Ambos tentaram abrir uma empresa de transporte de carga, sem êxito, em 1877. Depois deste fracasso decidiram envolver-se com o crime e se acompanharam de outros dois bandidos para o assalto de diligências. Os malfeitores decidiram se chamar de the Black Hills bandits e seu primero ataque teve como resultado a morte do condutor da diligência. No total os bandidos realizaram sete roubos. Em setembro, em busca de um botím mais valioso, assaltaram um trem em Nebraska, que continha mais de 60 mil dólares em moedas de ouro, e outros 1.300 dólares em relógios do mesmo material tomados dos passageiros - uma grande fortuna para a época. As autoridades policiais estavam no encalço do bando - entre eles o sheriff Bat Masterson - porém sem sucesso. O bando - composto de seis delinquentes - se separou em pares dividindo-se o botím. Porém, semanas depois, Collins e outro comparsa foram abatidos e um outro foi capturado. Os demais – incluindo Bass - conseguiram escapulir.

Novo Bando[editar | editar código-fonte]

Com o dinhero em suas mãos, Sam regresou a Denton. Sobre as perguntas acerca de sua súbita riqueza, ele dizia ter conseguido a sorte grande com a mineração. Com o tempo o bandoleiro formou uma nova gangue, chamada de Sam Bass gang, junto com outros sujeitos. Nese tempo se estima que Bass manejava uns 10 mil dólares, porém existe a especulação sobre o gasto do dinhero em tão pouco tempo (uns quatro meses entre a chegada a localidade e a formação de seu bando). Se supõe que pode ter escondido em algum lugar e que é pouco provável que conseguisse ter gasto tudo, por isso se tende a afirmar que as atividades ilegais de Bass eram mais por diversão do que por lucro.

Com seu bando realizou mais ataques de diligências, e, em 1878, assaltaram quatro trens nas cercanias de Dallas. Ainda que os delitos não eram especialmente exitosos, haviam chamado a atencção do público. Os Rangers do Texas se organizaram para a captura, do que era conhecida popularmente como Bass War, que daría certo prestígio para a organização policial. Nas múltiplas perseguições pelo estado, os policías apresavam a muitas pessoas como suspeitosas. Em uma dlas caiu um dos cumplices de Bass, de nome Jim Murphy, que se interesou na recompensa pela captura do bando. Murphy se reintegrou ao bando como um informante que facilitaría a informação pelas autoridades de seus movimentos.

Morte em Round Rock[editar | editar código-fonte]

Antes que a Sam Bass gang empreendesse o roubo a um banco na localidade de Round Rock, Murphy conseguiu informar as autoridades sobre os planos do bando. Bass e seus homens chegaram na cidade em uma segunda-feira, porém Murphy persuadiu aos ladrões de cometer o ataque no sábado, para dar tempo aos rangers. Ao final, se decidiu que o assalto sería na sexta-feira.

Os policiais locais estavam se informando de todos os movimentos dos bandidos. Um deles, notar que Bass levava armas – algo proibido na cidade – se aproximou para preguntar-lhe sobre o assunto. Bass, ao contrário, respondeu com uma saraivada de balas que mataram na hora o representante da autoridade. Os disparos despertaram a outros policiais: um deles feriu a Bass na mão, porém este respondeu atravesando-lhe o peito com um só disparo, ocasionando o começo da perseguição. Nesse momento um ranger de apelido Ware se encontrava na barbearia e saiu dela de improviso ainda com espuma na sua cara. No meio do tiroteio, Bass recibeu uma ferida mortal.

É um objeto de disputa o mérito de quem matou a Bass, apesar de que o bandido assegurou no interrogatório que se seguiu, enquanto ainda podia falar, que alguem com espuma no rosto foi quem o feriu, o que só poderia significar ter sido Ware. Pelo contrário, este negou o feito, indicando que teria sido um ranger de nome Harold. Ninguém queria assumir ter matado o bandido pois havia o temor de represálias posteriores de algum partidário de Bass, vindo de uma gangue grande mas de número exato desconhecido.

Enquanto ocorria o tiroteio, outro membro do bando, Frank Jackson, ajudou a manter à distância aos perseguidores enquanto Bass fugia e outro companheiro era abatido. Uma versão assegura que Bass caiu ao solo depois de recebir a ferida mortal e que Frank o içou à sela de seu cabalo para escapar. Momentos depois Sam ordenou a Jackson que escapasse com sua parte do botím e que o deixasse no meio do capim. Uma equipe de busca o encontrou enquanto ainda estava no solo. Ao ser descoberto o delinquente começou a dizer: «Sou Sam Bass, que tem sido caçado por muito tempo». Ao ser interrogado momentos depois pelo paradeiro dos outros cumplices, se negou a dar informação. Bass morreu em 21 de julho precisamente no dia de seu 27º aniversário.

Tumba de Sam Bass em Round Rock, Texas.

Seu corpo foi transladado a Austin para dar fé ante as autoridades do falecimento do malfeitor. Os rangers conseguiram uma boa justificação de sua existência como organização autônoma encaregada de tarefas policiais. Entretanto, seu translado não pode ser possível porque não havia gelo para cubrir o cadáver e por isso foi enterrado em Round Rock. Depois da cerimônia, uma mulher que foi cozinheira de Bass na semana fatídica assegurou haver visto a Frank Jackson acercar-se da tumba de Bass, segundo ela: «Apeou do cavalo, esteve parado um momento, e com um olhar tristonho, jogou um pouco de terra sobre a tumba». Anos depois, a irmã do bandido mandou colocar uma lápide onde estava escrito: «Um valente homem reposa aqui. Não foi ele verdadeiramente sincero?».

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

A morte de Sam Bass fez surgir uma melodía em sua memória: The Ballad of Sam Bass, cantada por cowboys em suas tropeadas; também se mostrou no fim do século no Museu Madame Tussauds uma figura do bandolero. Inclusive existe hoje em dia em Round Rock um dia festivo chamado the frontiers day celebration, desde 1964, para rememorar os acontecimentos protagonizados pelo criminoso; além de recordar o tiroteio que acabou com sua vida. Mais de uma vez foi chamado de “bandido mais querido do Texas” ou o “Robin Hood das cavalgadas rápidas”. A localidade de Rosston no Texas tem um día de celebração dedicado a Bass, no terceiro sábado de julho de cada ano e, segundo o folclore local, essa cidade foi usada como seu esconderijo.1


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

Referências