Samand Centauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Samand Centauro
SamandLX2006.jpg
Visão Global
Nomes
alternativos
Samand
Produção 2006 — presente
Fabricante Iran Khodro
Modelo
Classe Compacto
Carroceria sedan
Ficha técnica
Motor 1.8 (4 cilindros) 92cv
Transmissão 5 marchas a frente e 1 a ré (mecânica)
Modelos relacionados Peugeot 405
Chevrolet Classic
Fiat Siena
Renault Logan
Tanque 430 litros
Cronologia
Último
Último
Paykan
Próximo
Próximo

Samand Centauro é um carro de origem iraniana, vendido em parte do mundo apenas como Samand, com exceção da América do Sul onde está sendo desenvolvido em parceria com o governo da Venezuela, para fazer um "automóvel anti-imperialista", o que faz lembrar outras alternativas anteriores de fazer esse tipo de carro no mundo, entre eles o Lada Laika na União Soviética e o Volkswagen Sedan na Alemanha Nazi. Neste sentido, este veículo emprega uma plataforma da Peugeot desenvolvida há mais de vinte anos, a qual teve algumas alterações, mas continua tendo as limitações de outros veículos produzidos em meados da década de 1980, como o desempenho inadequado em testes de colisão.

Mercado[editar | editar código-fonte]

Alem do mercado iraniano, o Samand estreará em breve na Venezuela com apoio do governo desse mesmo país, em alguns meses. Fora a Venezuela, o carro é exportado para vários países do mundo, entre eles Rússia, Bulgária, Turquia, Polônia, Emirados Árabes Unidos, Tajiquistão, Paquistão, Afeganistão e Egito.

Alem das exportações, o Samand é produzido também em Minsk na Bielorrússia, pela Unison. Fora da Bielorrússia, a empresa Iran Khodro também possui montadoras, na República Popular da China, Senegal, Egito, Síria e Venezuela, e pretende vir fazer mais joint-ventures pelo mundo para auxiliar na produção do modelo.

O carro[editar | editar código-fonte]

O Samand foi projetado utilizando a base do Peugeot 405, que é um veículo lançado na década de oitenta na Europa, e demonstra quão obsoleto é este veículo em relação a outros veículos produzidos atualmente. O motor do Samand também foi inspirado no motor do Peugeot 405 contando com algumas diferenças apenas, sendo que no Irã 80% de suas peças são nacionalizadas.