San Martino ai Monti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada da igreja.
Inerier

A basílica de São Silvestre e São Matinho aos Montes (em italiano: San Silvestro e San Martino ai Monti) é uma das mais antigas igrejas de Roma. O Papa Silvestre I no século IV criou o “titulus” na casa de um certo Equizio. Pelo ano 509 o Papa Símaco I mandou construir em cima da casa uma basílica dedicada a São Martinho de Tours. Em 772 foi restaurada pelo Papa Adriano I. Entre 844 e 847 foi demolida. Pouco depois o Papa Sérgio II reconstruiu a atual basílica e a dedicou também ao Papa Silvestre I. Sua decoração foi completada por Leão IV.

Em 1299 foi dada aos carmelitas pelo Papa Bonifácio VIII. Em 1593 foi construída uma capela dedicada a Nossa Senhora do Carmo. Entre os anos de 1640 e 1655 as naves laterais foram embelezadas com afrescos feitos por Gaspare Dughet.

Na nave esquerda está o sepulcro do venerável carmelita Ângelo Paoli, conhecido como “pai dos pobres” devido a sua ação cristã-social na Roma setecentista.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Emanuele Boaga, Il Titolo di Equizio e la Basilica di S. Martino ai Monti, Roma 1988.
  • Emanuele Boaga, Roma carmelitana, Roma 2000, pp. 26-32.

Ver também[editar | editar código-fonte]

absbottom
Roma

Monumentos: Aquedutos · Catacumbas · Estradas consulares · Fontes · Igrejas · Obeliscos · Pontes · Praças · Templos · Galeria de imagens
História: Fundação de RomaRoma AntigaRepúblicaImpério
Arquitectura · Cultura · História militar · Instituições políticas