San Sebastián de Garabandal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja Paroquial da vila de São Sebastião de Garabandal.

San Sebastián de Garabandal (em português: São Sebastião de Garabandal), mas normalmente chamada apenas de Garabandal, é uma aldeia rural situada na montanha de Peña Sagra, na região norte de Espanha. Localizada na comunidade autónoma de Cantábria, a cerca de 600 metros de altitude, Garabandal fica a cerca de 55 km da capital cantábrica, Santander, e a cerca de 400 km da capital espanhola, Madrid.[1] Estima-se que a sua população ronde, actualmente, os 300 habitantes.

As aparições de Garabandal[editar | editar código-fonte]

Altar da Igreja Paroquial de Garabandal.

Desde 1961 até 1965, quatro meninas, de onze e doze anos de idade (Mari Loli Mazón, Jacinta Gonzalez, Mari Cruz Gonzalez e Conchita Gonzalez), afirmaram ter recebido inúmeras aparições e mensagens de São Miguel Arcanjo e da Santíssima Virgem Maria (segundo a advocação mariana de Nossa Senhora do Monte Carmelo). Estas alegadas aparições celestes constituíram um dos fenómenos paranormais mais extraordinários do final do século XX, com direito a quedas em êxtáse por parte das videntes, comunhões eucarísticas milagrosas, entre outros eventos, e ainda foram testemunhadas por milhares de pessoas e registadas em fotografia e gravações de vídeo.

Posição da Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

A Igreja Católica sempre esteve bastante atenta aos acontecimentos ocorridos em Garabandal. A principal vidente, Conchita Gonzalez, por exemplo, foi notificada para comparecer em Roma duas vezes. Na primeira vez, em 1966, foi convocada pelo Cardeal Alfredo Ottaviani, Perfeito do Santo Ofício (agora chamada Congregação para a Doutrina da Fé), o qual a interrogou na presença de outros membros dessa alta instância eclesiástica. Durante essa visita ao Vaticano, Conchita foi ainda convidada para uma audiência privada com o Papa Paulo VI que lhe dirigiu estas palavras:

Cquote1.svg Eu te abençoo, Conchita, e comigo te abençoa toda a Igreja.[2] Cquote2.svg

Mais tarde, ainda o Papa Paulo VI se pronunciou publicamente sobre o assunto dizendo:

Cquote1.svg Garabandal é o acontecimento mais maravilhoso na Humanidade depois do nascimento de Jesus. É como uma segunda vida da Santíssima Virgem nesta terra. É importantíssimo dar a conhecer ao Mundo estas mensagens. Dizei-o a esses senhores [referindo-se aos opositores destas aparições marianas] que é o próprio Papa quem o diz: É importantíssimo dar a conhecer estas mensagens ao Mundo![3] Cquote2.svg

Foi também durante a sua primeira viagem a Roma que Conchita Gonzalez visitou San Giovanni Rotondo, onde foi recebida pelo famoso santo estigmatizado Padre Pio de Pietrelcina. Directamente relacionado com a história das aparições de Garabandal, o Padre Pio confirmou a veracidade das manifestações celestes às quatro meninas do norte de Espanha. Na verdade, Nossa Senhora já tinha, em 1962, prometido de este sacerdote assistiria, por antecipação, ao Milagre de Garabandal.

Em Dezembro de 1967, Conchita Gonzalez foi chamada novamente a Roma, mas desta vez pelo Cardeal Franjo Seper, sucessor do Cardeal Alfredo Ottaviani como Perfeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Realizou essa segunda viagem em Fevereiro de 1968. Não se souberam grandes pormenores sobre o encontro, na medida em que a Santa Sé impôs a Conchita total silêncio acerca desse mesmo encontro com os superiores eclesiásticos.

Fátima e Garabandal[editar | editar código-fonte]

A relação entre as aparições de Fátima e as aparições de Garabandal foi explicada por Dom João Pereira Venâncio, Bispo de Leiria e Fátima, o qual testemunhou:

Cquote1.svg A Mensagem, dada por Nossa Senhora, em Garabandal, é a mesma que Ela deu em Fátima, mas actualizada e apropriada aos nossos tempos.[4] Cquote2.svg

Referências

Leituras recomendadas[editar | editar código-fonte]

  • Padre Eusébio Garcia de Pesquera; Subiu depressa à Montanha - As aparições de Garabandal (1º Volume). Requião: Edições Boa Nova.
  • Padre Eusébio Garcia de Pesquera; Subiu depressa à Montanha - As aparições de Garabandal (2º Volume). Requião: Edições Boa Nova.
  • Padre Eusébio Garcia de Pesquera; Subiu depressa à Montanha - As aparições de Garabandal (3º Volume). Requião: Edições Boa Nova.
  • Associação Cultural Tudo Instaurar em Cristo; As aparições e mensagens de Garabandal vistas à luz dos nossos tempos. Mem Martins: A.C.T.I.C., 1996.
  • Revista Garabandal (versão em português) - Apostolado de Garabandal em Portugal "Unidos em Cristo"

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre San Sebastián de Garabandal

Ligações externas[editar | editar código-fonte]