Sancho III Sanchez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sancho III Sanchez
Duque de Gasconha
Escudo do Brasão de armas do ducado da Gasconha
Governo
Reinado Duque de Gasconha
Dinastia Duque de Gasconha
Vida
Nome completo Sancho III Sanchez
Morte 845
Pai Sancho II Sánchez

Sancho III Sanchez "Mitarra" ou Sancho III Sanchez Mitarra "o Novo" (? — 845) em Língua basca: Antso, Sanzio, Santio, Sanxo, Santzo, Santxo, ou Sancio; em francês: Sanche; em Gascão: Sans), chamado "Mitarra" (do Árabe para "terror" ou "terrível"), Menditarra (que significa "o montanhista"), ou Handia (que significa "o grande" em basco).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi duque de Gasconha num período muito obscuro de sua história entre 864 e 893. Terá sido duque entre os anos de 872 e 887[1] . Apesar de parte da sua história se encontrar envolta em mistério e lenda, é considerado como um grande lutador da Reconquista cristã eleito para o cargo pelo poder Coralíngio nativo da Gasconha.

Durante o reinado de Sancho III, a Gasconha tornou-se independente, quebrando a fidelidade para com o rei da França. Nesta altura os Vikings instalaram-se na foz do Rio Adour, o que causou alguns descontrole no condado.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Apesar da sua genealogia ser algo obscura, é tido como um filho de Sancho II Sánchez (c. 810 - 864). A sua esposa é tida como sendo Sancha Galindes, de quem teve:

  1. Garcia Sanchez da Gasconha "o Curvado" (? - c. 930), duque da Gasconha, casado com Aminiona de Angoulême, filha de Vulgrino I de Angoulême, Conde de Angoulême e de Sancha de Toulouse.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sedycias gives 871-886. Perhaps he reigned as late as 893.