Melissa (calçados)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sandálias Melissa)
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde outubro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Filial da Melissa no bairro Savassi, em Belo Horizonte.

Melissa é uma linha de calçados de plástico produzidas pela Grendene e que ficaram muito populares no Brasil. Foi lançada em 1979, e o primeiro modelo recebeu o nome de Aranha, tendo como inspiração as sandálias usadas pelos pescadores da Riviera Francesa.

Melissa é identificada como o primeiro grande exemplo de merchandising na televisão brasileira, pois as sandálias eram usadas por boa parte do elenco da telenovela Dancin' Days.[carece de fontes?]

Durante muito tempo, Melissa fez sucesso junto ao público adulto e, a partir de 1986 começou a fazer também junto ao público infantil, com o lançamento das Melissinhas, modelos para crianças e que vinham sempre acompanhados de um acessório especial. O primeiro comercial apresentava o conceito "A Melissinha que vem com a pochetezinha" (Estrelados pela atriz Eliete Cigarini que faz o papel da Professora, e a menina ruiva Jéssica Canoletti).

Após um período de estagnação, em 1994 as sandálias Melissa foram relançadas. No perído de 1994 a 1998 a marca buscou um reposicionamento no mercado e, no início dos anos 2000, a marca voltou a crescer, ganhando novamente bastante destaque no mundo da moda.

Vários designers/estilistas famosos foram convidados a desenhar/customizar modelos para a Melissa, dentre eles o artista plástico Romero Britto, o estilista Alexandre Herchcovitch, os irmãos Fernando e Humberto Campana, o stylist inglês Judy Blame, o estilista Marcelo Sommer e recentemente a arquiteta iraniana Zaha Hadid.

Melissa e seus caminhos[editar | editar código-fonte]

Desde a década de 80, a Melissa convida grandes nomes, nacionais e internacionais, para desenvolver seus produtos. No começo, nomes como Jean Paul Gaultier, Patrick Cox e Thierry Mugler fizeram criações que chamaram a atenção por sua inovação e ousadia. Nos últimos anos a Melissa fez parcerias com o designer egípcio Karim Rashid, os irmãos Campana e os stylists britânicos J. Maskrey e Judy Blame. Em 2008, duas mulheres extraordinárias se juntam à lista. A estilista britânica Vivienne Westwood e a arquiteta iraquiana Zaha Hadid.

Em 2007, a marca mereceu destaque no jornal The Washington Post, apelidando a Melissa de “Brazilian Jelly Giant”. Em 2008 foi a vez do renomado International Herald Tribune, na página da poderosa editora Suzy Menkes, dedicar meia página à Melissa e dizer que os sapatos de plástico ditam estilo.

O acessório de moda mais desejado do país também passeou pelo mundo nas páginas da Vogue Itália, da francesa Numero, na japonesa Pen, na alemã Zoo Magazine, WWD, Time Out, I-D, Elle Portugal, Elle Americana, Style.com, The Independent, entre muitas outras publicações internacionais de moda e também de decoração. Em 2008, a Melissa lançou sua primeira campanha internacional com anúncios em revistas e um site exclusivo para esse mercado.

A Galeria Melissa[editar | editar código-fonte]

A Galeria Melissa [1] , projetada por Muti Randolph, é um espaço onde diferentes universos, como a arquitetura, a arte, o design e a moda, convivem lado a lado. A Galeria foi idealizada como um canal de comunicação e reúne diferentes colaboradores.

A loja conceito da marca abriga mostras de importantes nomes do cenário nacional e internacional, passeando pela moda, design, arquitetura, música e artes plásticas.

Numa breve retrospectiva, a Galeria já sediou exposições do designer egípcio Karim Rashid, dos renomados irmãos Fernando e Humberto Campana, da vocalista da banda ‘Cansei de Ser Sexy’, LoveFoxxx, do estilista Alexandre Herchcovitch, da ilustradora Carla Barth, do artista plástico e ilustrador chileno Andrés Sandoval, da designer de toy art Leila Voodoo, além de trabalhos dos designers Daniela Ktenas e Domenico Salas, da artista plástica Mana Bernardes, da estilista inglesa Vivienne Westwood e da arquiteta iraquiana Zaha Hadid.

A cada temporada a Melissa convida um artista para assinar a fachada da Galeria. Nomes como Marcelo Rosenbaum, Muti Randolph, a cantora Love Foxxx, Andres Sandoval, Zaha Hadid e os Irmãos Campana já deixaram suas marcas na fachada mais badalada de São Paulo.

Melissa no mundo[editar | editar código-fonte]

Nesses quase 30 anos, a Melissa criou mais de 500 diferentes modelos, fabricou mais de 50 milhões de pares, exportou outros 20 milhões para mais de 80 países e produziu sapatos para as mais renomadas figuras da moda.

Os templos da moda mundial se rendem a Melissa com seu inconfundível design em plástico e consagram a marca como objeto de desejo. Na França, as criações da marca brasileira estão nas badaladas Colette e L’ Éclaireur, Galerie Lafayette, 58M e na department store Le Bon Marche. Em Londres vendia-se, na poderosa Harvey Nichols, Browns Focus, Matches e na moderna Dover Street Market,porem nao encontra-se mais. No Japão, Beams, United Arrows, Loveless, Barneys e L’Éclaireur.

Nos EUA, a Melissa ocupa as prateleiras das mais renomadas lojas das Costas Leste e Oeste, sem esquecer de Miami Beach. A marca está na Opening Ceremony (NY), Kitson (LA), Base (Miami), Forty Five Ten (Dallas), Saks e Nordstrom. Em Portugal a Melissa está na Clube Chocolate, na Itália na Biffi e na Banner em Milão e na Turquia na Harvey & Nichols e Nude, em Istambul. Na Grécia, a marca está na vitrine da Observatory em Atenas e na Bélgica na Clinic (Antuérpia) e Ferrent (Bruxelas).

Há mais de três anos, a Melissa integra o calendário das principais feiras nos mercados europeu, asiático e americano e comemora a excelente repercussão, a cada nova coleção. Os destaques ficam por conta da participação na Tranöi (Paris), White (Milão), Bread and Butter (Barcelona), Project (Las Vegas), Pure (Londres) e Who’s Next (Nova Iorque).

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Hoje, a Melissa utiliza o Melflex em sua fabricação. Esse material é o melhor termomoldável flexível que existe, pois além de resistente, o MelflexÒ oferece muito mais conforto e suavidade ao toque.

Os acabamentos também mereceram atenção especial, e o processo 3DBÒ é hoje empregado na fabricação dos modelos da marca.

Este é o processo que torna possível estampar conteúdo na superfície dos diversos produtos da Melissa. Outra novidade foi o flocado, presente em inúmeros lançamentos do Inverno 08 da marca, a cobertura aveludada dá um ar muito mais sofisticado e inovador.

Vale ressaltar ainda, um patrimônio da Melissa, seu inconfundível “cheirinho”. É a única empresa de calçados no mundo que aplica aroma no produto.[carece de fontes?]

Desenvolvimento sustentável[editar | editar código-fonte]

Todos os produtos são desenvolvidos levando em conta os mais altos padrões de design sustentável. Ou seja, a criação de um modelo Melissa leva em conta pouco gasto de energia na fabricação, uma vida útil maior, a possibilidade de reutilização e a facilidade de desmontagem e reciclagem.[carece de fontes?]

Em 2005, a marca patrocinou a edição nacional do livro “Haverá a Idade das Coisas Leves”, organizado pelo francês Thierry Kazazian.

Em 2008 foi a vez do projeto Sustente-se, em parceria com a + Luz e os Irmãos Campana, com ações em São Paulo e Rio de Janeiro chamando a atenção das pessoas para a questão da sustentabilidade. O trabalho contou ainda com o lançamento da Melissa Campana Corallo, feita com até 30% de PVC reciclado e com parte da venda revertida para a ONG Visão Mundial, que tem programas para enfrentamento de pobreza e exclusão social.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. Sítio Institucional da Melissa. Galeria Melissa. Visitado em 27 de junho de 2012.