Sandō

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O sandō no Fushimi Inari Taisha, em Kyoto.

Na arquitectura japonesa, um sandō (参道, estrada de visita?) é a estrada de acesso a um santuário xintoísta ou um templo budista.[1] O seu ponto de partida, no primeiro caso, é geralmente composto por um torii shinto, enquanto que no templo budista, era normalmente utilizado um sanmon budista, portões que figuravam no início do território do santuário ou templo. As lanternas japonesas designadas de tōrō e outras decorações complementam o espaço ao longo do percurso.

O sandō pode ser apelidado de omote-sandō (表参道, sandō frontal?); se for a entrada principal, ou ura-sandō (里参道, sandō das traseiras?), se for um ponto de acesso secundário. A famosa avenida Omotesando de Tóquio, por exemplo, tem o seu nome que deriva do caminho de acesso principal próximo ao Santuário Meiji.[2]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Iwanami Kōjien (広辞苑?) Japanese dictionary, 6th Edition (2008), DVD version.
  2. Omotesandō ga aru nara, Urasandō mo aru no de wa (em japanese) Ameba News. Página visitada em 4 December 2009. [ligação inativa]