Sandman (Wesley Dodds)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sandman
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics/Vertigo
Primeira aparição Adventure Comics #40 (Julho de 1939)
Criado por Gardner Fox
Bert Christman
Características do personagem
Alter ego Wesley Bernard "Wes" Dodds
Afiliações Sociedade da Justiça
All-Star Squadron
Habilidades Uma arma de gás, sonhos proféticos, grande detetive e mestre em artes marciais.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Wesley Dodds ou Sandman da Era de Ouro é o primeiro personagem da DC Comics a se chamar Sandman.[1] [2] Ele era um membro tradicional da Sociedade da Justiça. O Sandman da Era de Ouro, Wesley Dodds, era um vigilante mascarado sem superpoderes. Ele usava um sobretudo, chapéu, uma máscara de gás e um arma que dispara gás do sono para sedar os criminosos. Originalmente um personagem apenas do Universo DC, Wesley Dodds também teve sua própria revista pelo selo Vertigo, Sandman Teatro do Mistério.[3] [4] Ele chegou a ter um jovem assistente chamado Sandy, o menino dourado (atualmente Sand da Sociedade da Justiça.)[5] [6] [7] [8]

Início[editar | editar código-fonte]

O personagem surgiu na década de 30 (a Era de Ouro dos quadrinhos) e era um detetive chamado Wesley Dodds, que usava uma arma de gás para colocar os bandidos para dormir. Outras versões de Sandman se seguiram a essa, mantendo apenas o nome em comum. Sandman fez sua primeira aparição em abril de 1940, na revista Adventure Comics #40. Na época suas aventuras abordavam temas da Segunda Guerra Mundial e seus grandes inimigos eram os nazistas. Mas claro que ele também tinha que lutar contra as gangues locais e bandidos de ocasião.

Ao longo do tempo, o herói fez parte de duas equipes de heróis, a Sociedade da Justiça e o All-Star Squadron. No Brasil pudemos ver muitas histórias de Wesley Dodds na Sociedade, junto de outros grandes heróis da Era de Ouro da DC.

Mas a verdade é que Sandman nunca foi tão grande quanto na linha Vertigo. Sempre na mão de competentes artistas, Sandman trouxe de volta um estilo das HQ's que estavam em baixa: investigação, suspense, terror, romance. Sem poderes, sem grandes sagas, sem uniformes coloridos.

Origem[editar | editar código-fonte]

Wesley Dodds nasceu em 1913, filho do empresário Edward Dodds e da jovem Marina. Ele foi criado rigidamente pelo pai após a morte da mãe, quando ele tinha quatro anos de idade, em 1917. Após deixar os EUA e ir para a Europa com o pai e o irmão Gerald, ele viajou pelo mundo todo, estudando diversas culturas, aprendendo línguas e artes marciais, e acabou se formando em Química e Administração em na Universidade de Princetown, EUA.

Ele voltou para a Europa e depois para os EUA após a morte de seu pai, quando começou a ter terríveis sonhos causados por Morpheus (Sonho dos Perpétuos), o senhor dos sonhos, quando este estava aprisionado por Roderick Burgess na Terra. Tais sonhos mostravam a Dodds crimes e injustiças que dominavam o mundo.

Inspirado pelos sonhos, Dodds resolveu dedicar parte de sua vida ao combate de crimes, e comprou diversas máscaras de gás, também inspirado pela máscara de Morpheus em seus sonhos, para usar como disfarce. Mestre em Química, formulou um gás sedativo que nocauteava criminosos e começou uma carreira como combatente do crime em 1938, tornando-se o Sandman.

Pouco depois, Dodds revelou sua verdadeira identidade à sua namorada, Diane Belmont, e acolheu o sobrinho dela, Sanderson Hawkins, como seu parceiro-mirím Sandy, o Menino Dourado. Os dois juntaram-se à Sociedade da Justiça e ao Esquadrão Invencível e, após o fim da Segunda Guerra Mundial, Sandy foi acidentalmente atingido por um raio disparado por uma máquina criada por Dodds, que o transformou em uma estátua de pedra. Dodds passou o século seguinte procurando uma cura para o menino.

Após finalmente encontrá-la, ele continuou vivendo ao lado de Diane até ela morrer de câncer. Em seguida, ele partiu em uma viagem para o Ártico ao lado do aventureiro Speed Saunders, tio-avô de Kendra Saunds, a terceira Mulher-Gavião. Lá, Dodds descobriu que o Lorde do Caos Mordru planejava roubar os poderes do Senhor Destino e cometeu suicídio para, ao mesmo tempo, impedir Mordru de acessar informações importantes contidas em sua mente e reunir os antigos integrantes da Sociedade da Justiça em seu funeral, com a esperança de que eles descobrissem sobre o plano de Mordru e o impedissem.

Personagens coadjuvantes[editar | editar código-fonte]

O promotor público Larry Belmont é um homem incorruptível, que passa a ser um aliado "forçado" de Sandman. Juntos eles acabam resolvendo muitos casos que pareciam sem solução. Belmont também faz o papel daquele pai que fica a noite acordado esperando sua filha voltar das noitadas.

Diane Belmont é uma típica patricinha dos anos 30. Mesmo assim, a filha do comissário muitas vezes acaba sendo decisiva na resolução dos mistérios, devido à sua curiosidade compulsiva e senso de justiça incontrolável. Seu romance com Dodds vai crescendo à medida que o tempo passa e os dois ficam juntos até o fim da vida dela nos anos 80, vítima de câncer.

Edward Burke é o tenente de polícia de Nova York. Incansável em sua árdua batalha contra o crime da maior metrópole do mundo, Burke de início pensava que Sandman era mais um excêntrico bandido, mas aos poucos percebe de que lado Dodds está.

Sanderson Hawkins era sobrinho de Diane Belmont e órfão de pai e mãe. Dodds o acolheu como seu parceiro-mirím Sandy, o Menino Dourado, e os dois trabalharam juntos até Sandy ser transformado em uma estátua de pedra em um acidente de laboratório pelo qual Dodds se culpou. Ele ficou anos nesse estado até sua condição ser revertida por Dodds nos anos 80. Sandy, agora adulto, eventualmente juntou-se à Sociedade da Justiça e descobriu que havia se tornado uma forma de vida baseada em silício capaz de controlar pedras e lava, causar terremotos e erupções, controlar a areia e, eventualmente, ter as mesmas visões que Dodds. Atualmente, ele é o novo Sandman.

Diferenças[editar | editar código-fonte]

Na série do selo Vertigo, optou-se por desenhá-lo com uma máscara de gás comum ao invés de uma desenvolvida pelo próprio Dodds, além de um sobretudo ao invés da capa roxa. As roupas também eram sóbrios ternos dos anos 30 e 40, não tinham os tons berrantes dos quadrinhos iniciais. De acordo com a reformulação em 1987/1988 que levou a criação de Sonho, o novo Sandman, a máscara de Dodds foi criada a partir de sonhos induzidos por aquela entidade, que estava capturada por vilões mortais na época [9] .

Smallville[editar | editar código-fonte]

Na série, Wesley Dodds aparece no episódio 11 da temporada 9, Absolute Justice.

Referências

  1. Omelete
  2. Omelete 2
  3. Omelete
  4. Omelete 2
  5. JSA Fact File: The Sandman
  6. Earth-2 Sandman Index
  7. Sandman
  8. Sequart.com: "The Sandman — Interlude: Sandman Mystery Theatre (1993-1998)", by Julian Darius
  9. Gaiman, Neil - Sandman: Edição definitiva - volume I (tradução de Jotapê Martins e Fabiano Denardin) - São Paulo - Panini Books - 2010 - Título original "The absolute Sandman" - ISBN 978857351653-1 I