Sandra Annenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Sandra Annenberg
Nascimento 5 de junho de 1968 (45 anos)
São Paulo, SP
Ocupação jornalista
Cônjuge(s) Ernesto Paglia
Nacionalidade Brasil brasileira

Sandra Annenberg (São Paulo, 5 de junho de 1968) é uma jornalista e ex-atriz brasileira. É a atual âncora do Jornal Hoje, sendo a principal apresentadora desse telejornal exibido de segunda a sábado pela Rede Globo (do qual também é editora-executiva).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira na TV em 1974, participando de um teleteatro na TV Cultura. Em 1982 foi repórter do programa Crig-Rá, dirigido pelo hoje cineasta Fernando Meirelles. Na Rede Bandeirantes, apresentou o Show do Esporte ao lado de Luciano do Valle e Juarez Soares e, em 1984, comandou o TV Criança. Na Cultura, ainda, foi apresentadora dos programas Grandes Concertos, Festivais da MPB e Vitória.

Cursou a Escola de Arte Dramática da ECA-USP, mas abandonou-a antes de concluir o curso, devido ao ritmo de trabalho. Posteriormente cursou jornalismo na FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado). Seus trabalhos como atriz foram em Bronco, nas minisséries A, E, I, O... Urca, Chapadão do Bugre e A República, e nas novelas Pacto de Sangue e Cortina de Vidro, além do seriado Tarcísio e Glória.

Algum tempo depois, trocou a ficção pela realidade; na Rede Record foi apresentadora do Sport Shopping Show, ao lado de Osmar Santos, além do Super Esporte e do TV Franchising.

Entrou na Central Globo de Jornalismo em 1991. Começou como apresentadora da previsão do tempo e de edições regulares no telejornal local São Paulo Já. De 1993 a 1996 apresentou o Fantástico. Entre 1996 e 1997 apresentou o SPTV 1ª Edição. Cobriu as Olimpíadas de 1996, em Atlanta. Ancorou essa mesma transmissão com Fernando Vanucci. Entre 10 de março de 1997 e 4 de fevereiro de 1998 acumulou as funções de apresentadora e editora-executiva do Jornal da Globo. Em seguida, apresentou o Jornal Nacional, substituindo a apresentadora Lillian Witte Fibe que, após uma reunião com a cúpula da emissora, saiu em férias, logo após passando a ancorar o JG, Sandra permanceceu no Jornal Nacional junto com William Bonner. Para se dedicar ao Jornal Hoje, foi imediatamente substituída por Mônica Waldvogel. Substituiu Renata Vasconcellos no Hoje a partir de 30 de março de 1998, também como apresentadora e editora-executiva. Participou das coberturas das Copas do Mundo-FIFA da Alemanha-2006 e da África do Sul-2010.

Estreou a nova sede da Rede Globo em São Paulo, em 25 de janeiro de 1999, na Berrini. Com a chegada de Ana Maria Braga a Rede Globo, em outubro de 1999, a direção da CGJ decidiu mudar o formato do Jornal Hoje, diminuindo as matérias de comportamento, com isso Sandra deixa a apresentação do jornal, passando a dedicar à reportagem. Em 2000 se mudou para Londres, para ser correspondente e coordenadora do escritório europeu da emissora.

Em 2002 voltou ao Brasil, apresentando o SPTV 1ª Edição ao lado de Chico Pinheiro. No ano seguinte, consagrou-se, ao lado de Carlos Nascimento, apresentando o Jornal Hoje. Carlos Nascimento foi para a Rede Bandeirantes em 2004, e começou a dividir a bancada do Jornal Hoje com Evaristo Costa.[1] Em 2008, recebeu o prêmio Mulher Imprensa com melhor "âncora" (jornalista que apresenta e edita o telejornal) do país.

Em 2013 Sandra Annenberg ganhou o troféu de Melhor Jornalista na premiação Melhores do Ano do Domingão do Faustão referentes ao ano de 2012. Sandra Annenberg ganhou o troféu de Melhor Jornalista na premiação Melhores do Ano do Domingão do Faustão de 2012. Ainda em 2012, voltou a fazer parte do rodízio de apresentadores do Jornal Nacional, após a ida de Renata Vasconcellos ao Fantástico[2]

É casada com o também jornalista Ernesto Paglia, com quem tem uma filha.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Sandra Annenberg não foi uma das "passarinhas" (patativas) do programa Castelo Rá-Tim-Bum. Mas ela frequentemente é confundida com a atriz Ciça Meirelles, a intérprete original desse papel. [3]
  • Sandra Annenberg já se transformou em "viral" nas redes sociais pela frase "Que Deselegante".

Telejornais[editar | editar código-fonte]

Como apresentadora eventual[editar | editar código-fonte]

Programas[editar | editar código-fonte]

Telejornais[editar | editar código-fonte]

Referências

Precedido por
Dóris Giesse
Apresentação do Fantástico
1993 - 1996
Sucedido por
Pedro Bial
Precedido por
Mônica Waldvogel
Apresentação do Jornal da Globo
1997 - 1998
Sucedido por
Lilian Witte Fibe
Precedido por
Mônica Waldvogel
Apresentação do Jornal Hoje
19981999
Sucedido por
Carlos Nascimento
Precedido por
Carla Vilhena
Apresentação do Jornal Hoje
2003 - presente
Sucedido por
'


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.