Sandra Faber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sandra Faber
Astronomia
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 1944 (70 anos)
Atividade
Campo(s) Astronomia
Instituições Universidade da Califórnia em Santa Cruz, Observatório Lick
Prêmio(s) Prêmio Dannie Heineman de Astrofísica (1985), Prêmio Bower de Realização em Ciência (2009), Medalha Nacional de Ciências (2010), Henry Norris Russell Lectureship (2011), Medalha Bruce (2012), Medalha Karl Schwarzschild (2012)

Sandra Moore Faber (1944) é uma astrônoma estadunidense.

É professora de astronomia e astrofísica da Universidade da Califórnia em Santa Cruz e trabalha no Observatório Lick.

Obteve um B.A. em física em 1966, com elevada distinção, no Swarthmore College. Em 1972 obteve o Ph.D. em astronomia na Universidade Harvard.

Foi eleita para a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos em 1985, e para a American Philosophical Society em 29 de abril de 2001.

Faber liderou uma equipe, conhecida como Os Sete Samurais, que descobriu uma concentração de massa denominada Grande Atrator.[1] Foi também a principal investigadora da Equipe Nuker, que usou o Telescópio espacial Hubble para vasculhar por buracos negros supermaciços no centro de galáxias. Faber envolveu-se profundamente na fase inicial de uso do Hubble como membro da equipe WFPC-1, sendo responsável por diagnosticar a aberração esférica da lente primária do Hubble.

Faber recebeu em 1985 o Prêmio Dannie Heineman de Astrofísica, em 2006 a Harvard Centennial Medal e em 2009 o Prêmio Bower de Realização em Ciência. Em maio de 2012 foi condecorada com a Medalha Bruce.[2] Em setembro de 2012 recebeu a Medalha Karl Schwarzschild.[3]

Sandra Faber é co-editora do Annual Review of Astronomy and Astrophysics.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.