Sanfins do Douro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
 Portugal Sanfins do Douro  
—  Freguesia  —
Bandeira de Sanfins do Douro
Bandeira
Brasão de armas de Sanfins do Douro
Brasão de armas
Sanfins do Douro está localizado em: Portugal Continental
Sanfins do Douro
Localização de Sanfins do Douro em Portugal
41° 17' 30" N 7° 31' 01" O
País  Portugal
Concelho Brasão de armas - Alijó, Portugal.png Alijó
 - Tipo Junta de freguesia
Área
 - Total 17,09 km²
População (2011)
 - Total 1 495
    • Densidade 87,5/km2 

Sanfins do Douro é uma freguesia portuguesa do concelho de Alijó, com 17,09 km² de área e 1 495 habitantes (2011). Densidade: 87,5 hab/km².

Localização[editar | editar código-fonte]

Sanfins do Douro (Sede de Freguesia e Paróquia) localiza-se na Região do Alto Douro, no dorso de uma colina, aproximadamente a dois quilómetros da margem do rio Pinhão, 7 km da sede de concelho e cerca de 40 km da sede de Distrito. Tem Correios, Centro de Saúde, Escola Primária, uma Corporação de Bombeiros, Bar, corpo de Escuteiros, Grupo de Jovens, Discoteca, Lar, Centro de dia, grupo de Zés Pereiras e Museu.

Esta freguesia, uma das maiores do concelho, inclui as povoações de Agrelos, Cheires e Cova de Lobos, e confina com Alijó, Favaios, Vila Chã e Vilar de Maçada.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Topónimo[editar | editar código-fonte]

Há duas origens possíveis para este topónimo:

Sanfins do Douro é uma das povoações mais carismáticas do Douro vinhateiro cuja sua fundação remonta à pré-história, como nos demonstram os vestígios. Por lá passaram Romanos e Muçulmanos havendo moedada romanas na posse da Paróquia e pedras lavradas no Museu/Fundação Casa Maurício Penha. D. Fernão Sanches, filho bastardo D'El Rei D.Dinis e mãe desconhecida, casado com Dona Froile Anes de Briteiros, foi Senhor (Dom ou Dominus) de Sanfins do Dour, nunca tomando posse destas terras por ter sido condenado à morte pelo próprio irmão.

Durante alguns séculos, a administração da povoação foi entregue à abadia criada pela Arquidiocese de Braga(fonte: Pe. António Martinho) cujo abade era mitrado, portanto, tratava-se de um mosteiro, administrando Sanfins do Douro, Agrelos e Soutlinho (actualmente pertencente à Freguesia de Favaios), Cova de Lobos não existia à época. Esta abadia durou muitos séculos até que em 1727 foi criada a Paróquia de Santa Maria Maior. A criação da Paróquia deu-se no dia 15 de Agosto de 1727, a quando da bênção e Sagração do Altar-Mor da Igreja dedicada a Santa Maria Maior por D. Rodrigo de Moura Teles (26 de Janeiro de 1644 - Braga, 4 de Setembro de 1728). Não se sabe ao certo se o recém descoberto foral manuelino na Biblioteca do Palácio de Mateus (Mateus (Vila Real)) se refere a Sanfins do Douro, provavelmente não pois as abadias não recebiam forais a não ser que o deixassem de ser.

A jurisdição da abadia abrangia um grande território desde Mirandela até Panóias, do Pinhão até à zona de Valpaços.

O primeiro Orago foi o de Sta. Margarida, mais tarde construi-se uma capela no alto do monte dedicada a Sta. Bárbara (1640?) e posteriormente, nos fins do século XVIII, a N.ª S.ªda Piedade cuja romaria ainda se celebra nos nossos dias. Todos os anos, por altura do 2º Domingo de Agosto, realiza-se a romaria em honra de Nossa Senhora da Piedade.

No Arquivo distrital de Vila Real estão conservados 93 livros desde 1544 até 1895 (vide http://www.advrl.org.pt/documentacao/cadastro4.htm) assim como na Igreja.

Não se sabe se fundador da maior cidade brasileira São Paulo, pelo jesuíta Pe. Manuel da Nóbrega, nasceu ou não nesta localidade. Nos acentos paroquiais não há registo de um Nóbrega até ao século XVII. No entanto, historiadores reconhecem que provavelmente nasceu em Sanfins do Douro, tendo sido erigida uma estátua inaugurada com pompa e circunstância pelo Presidente da República na comemoração dos quinhentos anos do seu nascimento.

Outrora, Sanfins do Douro, vivia principalmente do cultivo de cereais, do gado, da olivicultura e da produção de vinho tendo ainda explorado minas de volfrâmio. Actualmente produz-se apenas vinho do Porto, Moscatel e de Mesa (actividade principal) e azeite.

Património[editar | editar código-fonte]

  • Casa onde povavelmente nasceu o padre Manuel da Nóbrega, Casa Museu Maurício Penha, Igreja Paroquial, Capelas e Santuário de Nossa Senhora da Piedade, Cruzeiros, Casas antigas, caminhos romanos, Ponte de Rio de Moinhos-Romana e moinhos de água junto aos principais ribeiros, e vestígios dos castros de Sanfins do Douro e de Cheires.

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]