Sangue e Ferro (discurso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sangue e Ferro (do alemão, Blut und Eisen), é o título do discurso do chanceler alemão Otto von Bismarck de 1862 sobre a unificação dos territórios alemães. É também uma frase que transpôs a frase de Bismarck para uma das citações mais conhecidas.

Em setembro de 1862, quando a assembléia prussiana Landtag se recusava a aprovar um aumento nos gastos militares desejado pelo Kaiser Guilherme I, o rei nomeou Bismarck como Primeiro-ministro e Ministro do Exterior. Poucos dias depois, Bismarck compareceu perante a Comissão de Orçamento do Landtag e salientou a necessidade de preparação militar. Ele concluiu seu discurso com a seguinte declaração:1

A posição da Prússia na Alemanha não será determinada por seu liberalismo, mas por seu poder… A Prússia deve concentrar a sua força e segurá-la para um momento favorável, que está chegando. Vi várias vezes desde o Tratado de Viena, as nossas fronteiras mal concebidas para um corpo político saudável, não devem ser melhoradas através de discursos e decisões que a maioria vem a decidir durante o dia - que foi o erro de 1848 e 1849 - mas com sangue e ferro.

Otto von Bismarck (1862)

Apesar de Bismarck ser um diplomata excepcional, a frase "sangue e ferro" tornou-se a descrição popular de sua política externa, em parte, pois ele não achava que guerras eram eficazes para auxiliar na Unificação Alemã e na sua expansão como potência.

Referências