Santa Iria de Azoia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Santa Iria de Azóia)
Ir para: navegação, pesquisa
 Portugal Santa Iria de Azóia  
—  Freguesia  —
Vista do Parque Urbano de Santa Iria D'Azóia
Vista do Parque Urbano de Santa Iria D'Azóia
Bandeira de Santa Iria de Azóia
Bandeira
Brasão de armas de Santa Iria de Azóia
Brasão de armas
Localização no concelho de Loures
Localização no concelho de Loures
Santa Iria de Azóia está localizado em: Portugal Continental
Santa Iria de Azóia
Localização de Santa Iria de Azóia em Portugal
38° 50' 47" N 9° 05' 17" O
País  Portugal
Concelho LRS.png Loures
Elevação a vila 1 de Fevereiro de 1988
 - Tipo Junta de freguesia
Área
 - Total 7,17 km²
População (2011)
 - Total 18 240
    • Densidade 2 543,9/km2 
Gentílico: Santa Iriense
Código postal 2695 Santa Iria de Azóia
Orago Santa Iria
Wikipedia lexikon2.jpg   Nota linguística: Com a entrada em vigor do Novo Acordo Ortográfico este topónimo passaria a ser grafado Santa Iria de Azoia[1] .


Santa Iria de Azóia é antiga uma freguesia portuguesa do concelho de Loures, com 7,17 km² de área e 18 240 habitantes (2011). Densidade demográfica: 2 543,9 h/km². Desde 2013, faz parte da nova União das Freguesias de Santa Iria de Azóia, Bobadela e São João da Talha.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Santa Iria de Azóia incluía os sítios de Estacal Novo, Pirescoxe, Portela da Azóia, Santa Iria de Azóia, Via Rara, e ainda o Bairro da Covina (Companhia Vidreira Nacional). Fazia fronteira com as freguesias de São João da Talha, em Loures, e com as da Póvoa de Santa Iria e de Vialonga, no concelho de Vila Franca de Xira.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Evolução da população de Santa Iria de Azóia (1862 – 2011)
1862 1864 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1991 2001 2011
940 1 093 1 380 1 504 2 808 1 539 1 856 1 393 15 394 17 571 18 240

História[editar | editar código-fonte]

Santa Iria fez parte do concelho de Alverca até à sua extinção em 1855, tendo então passado para o de Vila Franca de Xira. Em 1886, com a criação do concelho de Loures, ficou nele integrado, facto que causou inúmeras disputas territoriais entre Loures e Vila Franca. De 1895 a 1939, teve anexa a freguesia de São João da Talha (que então integrava a actual Bobadela), e incluiu ainda, até 13 de Abril de 1916, o território da actual Póvoa de Santa Iria, que nessa altura se autonomizou [2] . Até esta data era uma extensíssima freguesia, com cerca de 20 km². As disputas em torno do território cessaram apenas em 8 de Novembro de 1926, quando o governo da ditadura militar decidiu pela a manutenção de Santa Iria no concelho de Loures, e a transferência da Póvoa de Santa Iria para Vila Franca, através do decreto n.º 12614 [3] .

Santa Iria de Azóia foi elevada a vila em 1 de Fevereiro de 1988, através da lei n.º 22/88, de 1 de Fevereiro.[4]

Em Santa Iria nasceu (na povoação de Pirescoxe), em 1947, o actual secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa. E, onde o escritor inglês Martin Page passou quatro anos a escrever o livro, A primeira aldeia global, Como Portugal mudou o mundo.

Património[editar | editar código-fonte]

Placa de certificação da Oliveira milenar


A árvore mais velha do país, uma oliveira bravia com 2850 anos, está situada no Bairro da Covina. O perímetro desta oliveira mede na sua base 10,15 metros, a altura chega aos 4,40 metros e o diâmetro de copa tem 7,60 por 8,40 metros.[5] A oliveira Milenar ( Olea europaea var europaea ) de Santa Iria de Azóia foi submetida a um processo de datação pelas Oliveiras Milenares, levado a abo por uma equipa de investigadores do Laboratório de Produtos Florestais e da Unidade de Modelação do Departamento Florestal da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, através da metodologia descrita na Patente Portuguesa NP 104183.[6]

Orago[editar | editar código-fonte]

Santa Iria de Azóia tem por orago, como o próprio nome indica, Santa Iria, mártir hispânica do século VII.

Heráldica[editar | editar código-fonte]

Santa Iria de Azóia usa o seguinte brasão de armas:

Um escudo de azul, com dois vidraceiros, vestidos com um avental, o da dextra volvido em cortesia, soprando dois tubos de vidro, aquecidos por chamas saíntes de um braseiro, alimentado por dois foles, em cima dos quais se encontram os vidraceiros, tudo de prata. Em chefe, escudete de prata, com um ramo de oliveira de prata frutado de negro. Contra-chefe ondado de prata e azul de seis peças. Uma coroa mural de prata de quatro torres. Um listel branco com a legenda de negro, em maiúsculas: «SANTA IRIA DE AZÓIA». Bandeira esquartelada de azul e branco; cordões e borlas de prata e azul.

Castelo de Pirescoxe

Desporto[editar | editar código-fonte]

Vista do Parque Urbano.

A freguesia caracteriza-se por um conjunto de entidades associativas que desenvolve cada uma no seu âmbito um cojunto diferente de actividades:

Transportes[editar | editar código-fonte]

Santa Iria de Azóia é uma zona industrial e habitacional que se destaca actualmente pelos rápidos acessos a Lisboa que possui.

Acessos Rodoviários[editar | editar código-fonte]

Actualmente é servida por via rodoviária nas localidades de Via Rara, Pirescoxe, Bairro da Covina, Portela de Azóia e o apeadeiro e a vila de Santa Iria de Azóia. com ligações a Alverca, Forte da Casa e Póvoa de Santa Iria (a norte, no concelho de Vila Franca de Xira), a São João da Talha, Bobadela, Sacavém, Moscavide, Portela e Prior Velho (no concelho e Loures) e à cidade de Lisboa (Gare do Oriente, Aeroporto, Areeiro e Campo Grande). [2].

O acesso por veículo próprio poderá ser realizado através da A1 (acesso de saída e entrada em ambos os sentidos - Lisboa ou Porto), IC2 (acesso à zona do parque das Nações com ligação à Infante D. Henrique) e EN115 com acesso a Vialonga/Tojal).

Acessos Ferroviários[editar | editar código-fonte]

Apeadeiro, que conecta a freguesia aos municípios de Vila Franca de Xira, Loures, Lisboa, Amadora e Sintra, com ligação de excelência à Gare do Oriente e consecutivamente à rede nacional de transportes ferroviários.[3]

As acessibilidades rodoviárias são excelentes, permitindo uma distribuição para qualquer ponto do país através da A1 (Lisboa - Norte), CRIL, IC 2 ligando à Ponte Vasco da Gama (Sul) e à Av. Infante D. Henrique (Lisboa).

Naturais/Residentes da Freguesia[editar | editar código-fonte]

  • Política
  • Desporto
  • Jornalismo
    • Alexandre Santos - jornalista da RTP
    • João Pedro Mendonça - jornalista da RTP
    • Paulo Catarro - jornalista da RTP
  • Representação
  • Música
    • António Raposo
  • Moda
    • Lara Torres

Notas