Santa Julita e São Ciro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Santa Julita e São Ciro (Icônio, Turquia, século VI) são mãe e filho santos pela Igreja Católica. São Ciro é padroeiro das crianças que sofrem maus tratos.

Santa Julita e São Ciro foram canonizados pela Igreja e a sua data se comemora no dia 16 de junho.

História[editar | editar código-fonte]

Conta a história que sua mãe, Julita, foi perseguida pelos romanos. Estava sendo torturada, enquanto o menino Ciro ficava no colo do governador da província, o cruel Alexandre. O menino entristecido saiu do colo de Alexandre e chorando, gritou: "Também sou cristão". O governador ficou tão irritado com aquele gesto que empurrou o menino escada abaixo, o que lhe causou um traumatismo craniano severo e, consequentemente, morte.

Após ver o filho ser morto, Julita foi decapitada no ano de 304.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Santa Julita e São Ciro