Santiago de Cuba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Santiago de Cuba
Santiagodecuba1.jpg
Brasão oficial de Santiago de Cuba
Brasão
País  Cuba
Província Santiago de Cuba
Fundação 28 de junho de 1514
Área  
  Total 1.024 km2 km²
Altitude 82 m
População  
  Cidade (2004) 494.337
   -Densidade metropolitana   482/km²
Fuso horário
  Verão (DST)
EST (UTC-5)
EDT (UTC-4)
Website: [http://www.santiago.cu www.santiago.cu]

Santiago de Cuba é a capital da Província de mesmo nome, no leste de Cuba. Suas coordenadas geográficas são 20.01°N, 75.82°W. É a segunda cidade mais importante do País, com cerca de 500 mil habitantes.

Fundação[editar | editar código-fonte]

Foi fundada pelo conquistador espanhol Diego Velázquez de Cuéllar, no dia 28 de junho de 1514. Em 1516 o estabelecimento foi destruído por um incêndio, mas foi imediatamente reconstruído graças ao trabalho árduo e dedicado de voluntários. Este foi o ponto inicial das expedições conduzidas por Juán de Grijalba e Hernán Cortez em direção à costa marítima do México, em 1518.

A primeira Catedral foi construída na cidade em 1528. Em 1538, foi empreendida uma nova expedição por Hernando de Soto, em direção à Flórida. De 1522 a 1589, Santiago foi a capital da colônia espanhola de Cuba. Em 1553 a cidade foi saqueada por forças francesas e, em 1662, pilhada por forças inglesas, sob o comando de Sir Christofer Myngs.

Cultura[editar | editar código-fonte]

A cidade experimentou influências de imigrantes franceses no período entre o final do século XVIII e o início do século XIX, muitos procedentes do Haiti e da revolta escrava haitiana ocorrida em 1791. Isto gerou uma miscigenação racial e cultural eclética, acrescentando-se à já rica cultura Hispânica, a Africana. A Espanha mais tarde rendeu-se aos Estados Unidos, depois da destruição da frota espanhola que se encontrava nas imediações do porto atlântico de Santiago.

Santiago foi também o lar do herói revolucionário Frank País. Foi ainda a cidade natal do poeta José María Heredia.

Santiago de Cuba é bem conhecida por sua influente vida cultural. Alguns dos mais famosos músicos cubanos, incluindo Compay Segundo, Ibrahim Ferrer e Eliades Ochoa, todos dos quais fizeram parte do Buena Vista Social Club, nasceram nesta cidade ou em um dos arredores dela. Eles têm contribuído para a divulgação da música típica cubana. Além disso, Santiago de Cuba é também conhecida por suas danças tradicionais, mais notavelmente um ritmo do qual o gênero musical "salsa" é derivado. Também se destaca o "guaguancó", que é acompanhado somente por percussão. A cidade é ainda conhecida pelo seu Carnaval, o qual é estranhamente celebrado em Julho de cada ano, semelhante às micaretas brasileiras, que se caracterizam como carnavais fora de época.

Durante esse Carnaval de Santiago de Cuba, o ritmo tradicional "conga" é executado nas ruas, usando um trompete, chamado por eles de "trompeta china".

Religião[editar | editar código-fonte]

Uma quantidade relativamente elevada de pessoas residentes em Santiago de Cuba aderiram às religiões afro-cubanas, mais notavelmente a "santeria". A cidade hospeda uma importante comunidade de descendentes de imigrantes Haitianos, desde o século XIX, tendo recebido influências diretas do povo do Haiti.

População[editar | editar código-fonte]

Num levantamento estatístico realizado no ano de 2004, a municipalidade de Santiago de Cuba registrou uma população estimada em 494.337 habitantes, distribuída numa área total de 1.024 km², e apresentando uma densidade demográfica de 482 habitantes por kilômetro quadrado.

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Cuba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.