Santos-o-Velho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Santos-o-Velho  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Igreja de Santos-o-Velho
Igreja de Santos-o-Velho
Santos-o-Velho está localizado em: Portugal Continental
Santos-o-Velho
Localização de Santos-o-Velho em Portugal Continental
38° 42' 25" N 9° 09' 23" O
Concelho primitivo Lisboa
Concelho (s) atual (is) Lisboa
Freguesia (s) atual (is) Estrela
Fundação 1566
Extinção 2013
Área
 - Total 0,53 km²
População (2011)
 - Total 4 020
    • Densidade 7 584,9/km2 
Orago Santos Veríssimo, Máxima e Júlia

Santos-o-Velho (por vezes designada apenas Santos) é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Lisboa, com 0,53 km² de área e 4 020 habitantes (2011). Densidade: 7 584,9 hab/km².

A freguesia foi criada em 1566, por desanexação da freguesia de Nossa Senhora dos Mártires.

Como consequência de nova reorganização administrativa, oficializada a 8 de novembro de 2012 e que entrou em vigor após as eleições autárquicas de 2013, foi determinada a extinção da freguesia, passando o seu território integralmente para a nova freguesia da Estrela.[1]

O bairro de Santos-o-Velho é servido por várias paragens de autocarros, eléctricos e uma estação de comboios, da Linha de Cascais. É também um dos principais pontos da vida nocturna dos jovens lisboetas, principalmente aos fins-de-semana e vésperas de feriados.

Património[editar | editar código-fonte]

Arruamentos[editar | editar código-fonte]

A freguesia de Santos-o-Velho continha 43 arruamentos.[2] Eram eles:

  • Avenida de Brasília[3]
  • Avenida Dom Carlos I[4]
  • Avenida Vinte e Quatro de Julho[5]
  • Beco da Galheta
  • Beco do Machadinho
  • Calçada de Castelo Picão
  • Calçada Marquês de Abrantes[6]
  • Calçada Ribeiro Santos
  • Corredor da Torrinha
  • Escadinhas da Praia
  • Largo de Santos
  • Largo Vitorino Damásio
  • Pátio do Pinzaleiro
  • Rua da Esperança
  • Rua das Francesinhas[7]
  • Rua das Janelas Verdes[8]
  • Rua das Madres
  • Rua das Praças[7]
  • Rua das Trinas[7]
  • Rua de Santos-o-Velho
  • Rua de São Domingos[9]
  • Rua de São Félix[7]
  • Rua de São João da Mata[7]
  • Rua do Cura
  • Rua do Guarda-Mor
  • Rua do Machadinho
  • Rua do Meio à Lapa[7]
  • Rua do Quelhas[7]
  • Rua dos Industriais
  • Rua dos Remédios à Lapa[7]
  • Rua Garcia de Orta
  • Rua Presidente Arriaga[8]
  • Rua Vicente Borga
  • Travessa da Bela Vista
  • Travessa das Inglesinhas
  • Travessa das Isabéis
  • Travessa de José António Pereira
  • Travessa de Santos
  • Travessa do Convento das Bernardas
  • Travessa do Pasteleiro
  • Travessa do Pé-de-Ferro
  • Travessa dos Barbadinhos
  • Travessa Nova de Santos

Existiam ainda outros 9 arruamentos reconhecidos pela Câmara, mas não geridos directamente por esta:

  • Pátio das Vacas (Rua de São Félix, 15)
  • Pátio do Delfim (Rua do Cura, 24)
  • Pátio do Rato (Rua das Trinas, 99)
  • Pátio Gomes Pereira (Avenida Vinte e Quatro de Julho, 106)
  • Pátio Loiça / Pátio Lousa (Rua Garcia de Orta, 11)
  • Pátio Sem Nome (Rua Vicente Borga, 152)
  • Pátio Sem Nome (Travessa do Pé-de-Ferro)
  • Pátio Trinas (Rua das Trinas, 53)
  • Vila Doroteia (Rua das Trinas, 61)

Referências

  1. Diário da República, 1.ª Série, n.º 216, Lei n.º 56/2012 (Reorganização administrativa de Lisboa). Acedido a 25/11/2012.
  2. Câmara Municipal de Lisboa (CML) - Toponímia de Lisboa
  3. Partilhada com as freguesias de Alcântara, Belém (Santa Maria de Belém) e Misericórdia (São Paulo), bem como com a antiga freguesia dos Prazeres.
  4. Partilhada com a freguesia da Misericórdia (São Paulo e Santa Catarina).
  5. Partilhada com as antigas freguesias de São Paulo e Prazeres.
  6. Partilhada com a freguesia da Misericórdia (São Paulo).
  7. a b c d e f g h Partilhada com a antiga freguesia da Lapa.
  8. a b Partilhada com a antiga freguesia dos Prazeres.
  9. Partilhada com as antigas freguesias da Lapa e Prazeres.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]