Saque de Magdeburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Magdeburgo sitiada

O Saque de Magdeburgo, ou de Madeburgo, refere-se ao cerco e posterior pilhagem da cidade alemã de Magdeburgo pelas tropas imperiais durante a Guerra dos Trinta Anos. O cerco durou de novembro de 1630 até 20 de maio de 1631.

João T'Serklaes, conde de Tilly, decidira conquistar a rica cidade, para capturar seus armazéns, necessários para o sustento do exército. Quando a cidade foi tomada, entretanto, os soldados imperiais saíram do controle, saquearam e queimaram as construções e massacraram os habitantes. Dos 30.000 moradores, apenas 5.000 sobreviveram. Por quatorze dias, cadáveres foram despejados no Rio Elba, para prevenir doenças.

O saque teve grandes efeitos políticos e serviu à propaganda protestante contra o Imperador do Sacro Império Romano-Germânico e seus aliados.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Firoozi, Edith, and Ira N. Klein. Universal History of the World: The Age of Great Kings. Vol. 9. New York: Golden Press, 1966. pp. 738–739.
  • von Schiller, Johann Christoph Friedrich. The History of the Thirty Years' War. 1791. pp. 177–190.