Satisfação profissional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Trabalhos insalubres ou muito cansativos podem gerar insatisfação.

No contexto da psicologia do trabalho a satisfação no trabalho é a atitude geral da pessoa face ao seu trabalho e depende de vários fatores psicossociais. Existem ainda outras conceituações que referem-se a satisfação no trabalho como sinônimo de motivação ou como estado emocional positivo. Alguns consideram satisfação e insatisfação como fenômenos distintos, opostos.[1]

Influências na satisfação incluem ambiente, higiene, segurança no trabalho, o estilo de gestão e da cultura, o envolvimento dos trabalhadores, capacitação e trabalho autónomo de grupos, entre muitos outros.

Outras definições[editar | editar código-fonte]

Satisfação profissional foi definida como um estado emocional prazeroso resultantes da apreciação de um seu trabalho [2] ; afetiva reação a um emprego [3] ; e uma atitude em relação a um emprego [4] .

História[editar | editar código-fonte]

Um dos maiores prelúdios para o estudo de satisfação profissional foi a Experiência de Hawthorne. Estes estudos (1924-1933), creditado principalmente a Elton Mayo da Harvard Business School, procurou encontrar os efeitos de diferentes condições (sobretudo iluminação) sobre a produtividade dos trabalhadores. Estes estudos mostraram que, em última instância, novas mudanças no trabalho condições temporariamente aumento da produtividade (o chamado Hawthorne Effect). Foi encontrado mais tarde que este aumento resultou, não de as novas condições, mas a partir do conhecimento do ser observado. Este achado fornecido fortes evidências de que as pessoas trabalham para outros fins que não pagam, que preparou o caminho para os pesquisadores a investigar outros factores de satisfação profissional.

O Taylorismo também teve um impacto significativo sobre o estudo de satisfação profissional. O livro de Frederick Winslow Taylor, Princípios de gestão científica, argumentou que não havia uma única melhor maneira de executar qualquer trabalho-tarefa. Este livro contribuiu para uma mudança na produção industrial filosofias, causando uma mudança de trabalhadores qualificados e peças para a mais moderna abordagem de linha de montagem e hora-salário. A utilização inicial de gestão científica de indústrias fortemente o aumento da produtividade, porque os trabalhadores eram obrigados a trabalhar em um ritmo mais rápido. No entanto, os trabalhadores ficaram exaustos e insatisfeitos, deixando assim com novos investigadores para responder a perguntas relativas a satisfação profissional.

Medidas de satisfação[editar | editar código-fonte]

A maioria dos executivos procura entender os efeitos e as relações da satisfação no trabalho sobre o desempenho de seus funcionários. Para analisar tal situação vários pesquisadores desenvolveram estudos que visam entender o impacto da satisfação no trabalho sobre a produtividade, o absenteísmo e a rotatividade dos funcionários.

Satisfação profissional é um atributo muito importante, que é freqüentemente medido pelas organizações. A forma mais comum de medida é o uso da classificação tabelas onde os empregados relatório suas reacções ao seu emprego. As perguntas dizem respeito à taxa de remuneração, responsabilidades profissionais, a variedade de tarefas, de promoção de oportunidades de trabalho própria e co-trabalhadores. Algumas perguntas perguntar sim ou não, enquanto outras perguntas perguntar sobre a taxa de satisfação 1-5 escala (onde 1 representa "Nada satisfeito" e 5 representa "extremamente satisfeito").

A influência da satisfação no trabalho sobre o desempenho[editar | editar código-fonte]

A maioria dos executivos procura entender os efeitos e as relações da satisfação no trabalho sobre o desempenho de seus funcionários. Para analisar tal situação vários pesquisadores desenvolveram estudos que visam entender o impacto da satisfação no trabalho sobre a produtividade, o absenteísmo e a rotatividade dos funcionários

Satisfação e Produtividade[editar | editar código-fonte]

Uma das pesquisas realizadas sobre essa relação, concluiu que no âmbito individual, os funcionários mais satisfeitos nem sempre são os mais produtivos. Porém quando se avaliou as organizações como um todo foi constatado que as organizações onde os funcionários estão mais satisfeitos costumam apresentar uma maior eficácia em relação às organizações com funcionários menos satisfeitos.[5]

Satisfação e Absenteísmo[editar | editar código-fonte]

Os estudos em questão (ausência do funcionário no ambiente de trabalho) mostram a existência de uma relação inversa entre essas duas variáveis, ou seja, quanto maior a satisfação do funcionário, menor será o absenteísmo.[5]

Satisfação e Rotatividade[editar | editar código-fonte]

Existem vários fatores como condições de mercado, expectativas quanto a oportunidades no emprego que buscam esclarecer a questão da rotatividade nas organizações, porém a satisfação no trabalho é um dos mais estudados. A literatura traz como principal fato gerador da rotatividade, a insatisfação do funcionário com a atividade que exerce.[5]

Satisfação com o trabalho e a cidadania organizacional[editar | editar código-fonte]

A satisfação com o trabalho pode influenciar de maneira significativa no comportamento dentro da organização. Quando há a satisfação no ambiente de trabalho, existe uma maior probabilidade de boas relações entre os funcionários, e melhoras no desempenho dos mesmos. No entanto, pesquisas ressaltam que isso acontece quando os funcionários veem justiça nos procedimentos da organização, ou seja, a cidadania organizacional é influenciada pela satisfação.[5]

Satisfação com o trabalho e a satisfação dos clientes[editar | editar código-fonte]

Pesquisas comprovam que a satisfação dos clientes é diretamente influenciada pelo nível de satisfação dos funcionários, principalmente em empresas prestadoras de serviços que o contato entre funcionário e cliente é maior. Nesse sentido, funcionários satisfeitos tendem a ter uma melhor abordagem ao cliente, e como resultado disso há uma maior probabilidade de o cliente se sentir satisfeito e consequentemente tornar-se leal àquele estabelecimento.[5]

No entanto, há também outra situação, em que os clientes insatisfeitos podem influenciar de maneira negativa na satisfação dos funcionários, ou seja, o tratamento que os funcionários recebem desses clientes afeta a satisfação no trabalho. Assim, vê-se a importância das organizações investirem na satisfação dos clientes, concomitante com a satisfação de seus funcionários.[5]

O melhor modo de saber sobre a satisfação de clientes é fazendo uma pesquisa de satisfação diretamente com eles. Hoje em dia existem diversos recursos para executar uma pesquisa com clientes, como diretamente no local da compra, pela internet ou por correio.[6]

Notas e Referências

  1. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho - <Satisfação e saúde no trabalho: aspectos conceituais e metodológicos pepsic.bvs-psi.org.br. Visitado em 2009-04-07.
  2. Locke, 1976 cited in Brief, A. P., & Weiss, H. M. (2001). Organizational behavior: affect in the workplace. Annual Review of Psychology, 53, 279-307, p. 282
  3. Cranny, Smith & Stone, 1992 cited in Weiss, H. M. (2002). Deconstructing job satisfaction: separating evaluations, beliefs and affective experiences. Human Resource Management Review, 12, 173-194, p.174
  4. Brief, 1998 cited in Weiss, H. M. (2002). Deconstructing job satisfaction: separating evaluations, beliefs and affective experiences. Human Resource Management Review, 12, 173-194, p. 174
  5. a b c d e f ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. 11. ed São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.
  6. [www.avalio.com.br Pesquisas de satisfação].

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bruggemann, Agnes; Groskurth, Peter; Ulich, Eberhard: Arbeitszufriedenheit. Bern: Hans Huber, 1975.
  • Roedenbeck, Marc R.H.: Theoretische Grundlagen eines komplexen Modells der Arbeitszufriedenheit (KMA) – Eine theoretische Meta-Analyse. In Journal für Psychologie 16 (2008), http://www.journal-fuer-psychologie.de/jfp-1-2008-8.html.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]