Satyricon (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Satyricon
Fellini - Satyricon (PT)
Satyricon de Fellini (BR)
Itália
1969 • Cor • 124 min 
Direção Federico Fellini
Produção Alberto Grimaldi
Roteiro Federico Fellini
Bernardino Zapponi
Baseado em Petrônio
Género drama
Idioma italiano
latim
Música Tod Dockstader
Ilhan Mimaroglu
Nino Rota
Andrew Rudin
Direção de arte Giorgio Giovannini
Luigi Scaccianoce
Direção de fotografia Giuseppe Rotunno
Figurino Danilo Donati
Edição Ruggero Mastroianni
Estúdio PEA
Lançamento 1969

Satyricon (Satyricon de Fellini (título no Brasil) ou Fellini - Satyricon (título em Portugal)) é um filme italiano de 1969 dirigido por Federico Fellini, baseado no livro homônimo escrito pelo autor romano Petrônio no século I.

É uma livre adaptação com pitadas surealistas e um tom lisérgico e psicodélico bem a época em que o filme foi produzido, tem uma construção truncada, uma vez que a peça da qual foi inspirada foi descoberta em fragmentos, o que lhe rende uma atmosfera onírica, como de um sonho descontínuo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A estória narra as aventuras e desventuras de Encolpio e Ascilto, pelo afeto de Gitão (Gitone), que após ser vendido a um ator de teatro, é resgatado por Encolpio mas escolhe ficar com Ascilto. Rejeitado, Encolpio é salvo do próprio suicídio por um terremoto, e a partir daí começa uma jornada que tem por pano de fundo uma galeria de artes onde conhece o poeta Eumolpo, e o acompanha até um bacanal promovido por um aristocrata com pretenções artísticas, mas que despreza a própria esposa pela companhia de um menino.

Pedofilia, homossexualidade, antropofagia, rituais diversos, numa Babel de culturas, que nos desafiam a ver uma Roma Clássica que, sob os valores de hoje, seria imoral e decadente.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.