Schincariol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Schincariol
Grupo Schincariol
Indústria Bebidas
Fundação 1939
Encerramento 2011
Sede Itu, SP
 Brasil
Produtos Bebidas em Geral!
Sucessora(s) Brasil Kirin
Página oficial www.schincariol.com.br

A Schincariol foi uma indústria brasileira que iniciou suas atividades produzindo refrigerantes, posteriormente estendeu sua participação no ramo de cervejas. Em 2011, o Grupo Schincariol foi vendido para o grupo japones Kirin Holdings Company[1] com sede mundial em Tóquio.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1939 a Schincariol iniciou suas atividades produzindo o refrigerante Itubaína com sabor tutti-frutti.[2] Atualmente com treze unidades fabris sendo que a matriz fica na cidade de Itu, no Estado de São Paulo.[3]

Além de atender o Brasil, a empresa exportava para os países do Mercosul, Europa e Ásia.

Marketing[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a companhia Schincariol lançou a campanha "Experimenta!", onde um fiel bebedor de cerveja tenta evitar provar a Nova Schin. Ele acaba sendo convencido pelo garçom e por uma multidão de gente que grita "Experimenta!". Ao final, aparece o cantor Zeca Pagodinho, que prova o novo produto e aprova.

Desde 2007, a Schincariol tem como garota-propaganda a cantora baiana Ivete Sangalo.

No futebol, patrocina atualmente o Ituano, clube da cidade de Itu, onde fica a matriz da empresa. Patrocinou a equipe em diversas vezes, de 1997 até os dias de hoje. Patrocinou, em 2002, a Portuguesa.

Venda do grupo[editar | editar código-fonte]

Em 2011, 50,45% do Grupo Schincariol foi adquirido pela Kirin Holdings, do Japão, por R$ 3,95 bilhões.[4]

No final do mesmo o CADE aprova a compra 100% da empresa pela empresa Kirin Holdings por R$ 2,3 bilhões.[5] [6]

Em 2012 a Schincariol passa a se chamar Brasil Kirin[7]

Referências

  1. [1]
  2. ABIR. O timeline da indústria de refrigerantes (em português). Página visitada em junho de 2010.
  3. SCHINCARIOL. Unidades fabris e regionais (em português). Página visitada em junho de 2010.
  4. [2]
  5. Daniela Barbosa (07/12/2011). Cade aprova compra da Schincariol pela Kirin Veja.com. Página visitada em 07/12/2011.
  6. Japonesa Kirin anuncia a aquisição de 100% da Schincariol Veja.com (4/11/2011). Página visitada em 07/12/2011.
  7. Marcela Ayres (12/11/2012). Schincariol vira Brasil Kirin e quer faturar R$ 3,5 bilhões exame.abril.com.br. Página visitada em 177/01/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.