Scott Brayton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Scott Brayton
Nome completo Scott Everets Brayton
Nacionalidade    Estados Unidos Norte-americano
Data de nascimento 20 de fevereiro de 1959
Data de falecimento    17 de maio de 1996 (37 anos)
Registros na IndyCar Series
Anos 1996
Times 1 (Menard)
Campeonatos 0 (18º em 1996)
Pontos 111
Voltas mais rápidas 0
Primeira corrida Estados Unidos GP da Disney, 1996
Última corrida Estados Unidos Indy 500, 1996
(morreu nos treinos)
GPs Poles Pódios Vitórias
3 (2 largadas) 0 0 0
Registros na CART/Champ Car
Anos 1981-1995
Times 4(Brayton, Hemelgarn, Dick Simon e Menard)
Campeonatos 0 (12º em 1991)
Pontos 306
Voltas mais rápidas 0
Primeira corrida Estados Unidos GP de Phoenix, 1981
Última corrida Estados Unidos 500 Milhas de Indianápolis de 1999
GPs Poles Pódios Vitórias
150 (146 largadas) 2 1 0

Scott Everets Brayton, ou Scott Brayton (Coldwater, 20 de fevereiro de 1959 - Speedway, 17 de maio de 1996) foi um automobilista norte-americano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

CART[editar | editar código-fonte]

Entre o GP de Phoenix de 1981 (primeiro de seus 150 GP's na CART - mais tarde, Champ Car) até a segunda corrida de Michigan, em 1987, Brayton competiu pela equipe de seu pai, a Brayton Racing; seu melhor resultado foi ter conquistado dois sextos lugares, em Pocono e Portland. Nas últimas provas da temporada de 1985, correu pela Hemelgarn, onde correu até 1989, tendo um quinto lugar como melhor resultado.

Pela Dick Simon, Brayton conquistou seu único pódio na CART, no GP de Milwaukee, em 1992. Atuaria por mais uma temporada na Simon até 1994, quando se transferiu para a equipe Menard, disputando apenas as 500 Milhas de Indianápolis. Nesta equipe, obteve apenas um décimo-sétimo lugar na Indy 500 de 1995.

IRL[editar | editar código-fonte]

Depois da cisão entre CART e Tony George (proprietário do circuito de Indianápolis) em 1996, Brayton e a Menard migraram para a nova categoria, batizada de IRL - que a partir de 2008, já reunificada, passaria a se chamar IndyCar Series. Teve como companheiro de equipe Tony Stewart (campeão da temporada 1996-97, a primeira temporada completa da categoria).

Disputou as etapas da Disney e de Phoenix, chegando em décimo-quinto e décimo-oitavo, respectivamente.

A morte nos treinos da Indy 500[editar | editar código-fonte]

Em sua décima-quarta participação nas 500 Milhas de Indianápolis, Brayton, aos 37 anos, mostrou que ainda estava competitivo ao conquistar sua segunda pole-position na lendária prova. Mal sabia que esta seria sua última presença em Indy.

Durante uma sessão de treinos, um pneu do carro de Brayton furou na curva 2, fazendo com que ele rodasse e batesse no muro. A força do choque (370 quilômetros por hora) e a desaceleração repentina mataram o piloto, que foi substituído pelo veterano Danny Ongais. Seu companheiro na Menard, Tony Stewart, herdou a pole. Já Ongais largou na última posição do grid e chegou em sétimo lugar

O funeral de Brayton aconteceu na cidade natal do piloto, Coldwater (estado de Michigan), e recebeu diversos pilotos e personalidades do automobilismo. A viúva de Scott, Becky, se casaria em 1999 com Robbie Buhl, piloto da IRL entre 1996 e 2004[1] , passando a ser sócia da equipe Dreyer & Reinbold.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Após sua morte, a administração do circuito de Indianápolis criou o "Troféu Scott Brayton", que premiaria um piloto que mostrasse espírito esportivo, atitude e competência, características mostradas por Brayton em sua carreira. Desde 2009, o prêmio permanece vago.

Abaixo, os ganhadores do Troféu Scott Brayton.

Ano Vencedor
1997 John Paul Jr.
1998 Roberto Guerrero
1999 Eliseo Salazar
2000 Eddie Cheever
2001 Davey Hamilton
2002 Arie Luyendyk
2003 Buddy Lazier
2004 Hélio Castroneves
2005 Kenny Bräck
2006 Sam Hornish, Jr.
2007 Tony Kanaan
2008 Vitor Meira
2009 Sarah Fisher

Desempenho nas 500 Milhas de Indianápolis[editar | editar código-fonte]

Ano Chassi Motor Largou em Chegou em Equipe
1981 Penske PC-6 Ford Cosworth DFX 29º 16º Brayton Racing
1982 Penske PC-7 Ford Cosworth DFX Não-classificado Brayton Racing
1983 March 83C Ford Cosworth DFX 29º Brayton Racing
1984 March 84C Buick 26º 18º Brayton Racing
1985 March 85C Buick 30º Brayton Racing
1986 March 86C Buick 23º 30º Hemelgarn
1987 March 87C Ford Cosworth DFX 13º 12º Hemelgarn
1988 Lola T88/00 Buick 31º Hemelgarn
1989 Lola T89/00 Buick Dick Simon
1990 Lola T90/00 Ford Cosworth DFS 26º Dick Simon
1991 Lola T91/00 Chevrolet 265A 19º 17º Dick Simon
1992 Lola T92/00 Buick 22º Dick Simon
1993 Lola T93/00 Ford XB 11º Dick Simon
1994 Lola T93/00 Buick 23º 20º Menard
1995 Lola T95/00 Menard-Buick 17º Menard
1996 Lola T95/00 Menard-Buick Não-classificado* Menard

* Apesar de aparecer a sigla "DNQ" (não-classificado), Brayton era o pole das 500 Milhas em 1996. Mas ele sofreu um acidente fatal durante um treino, e a pole foi herdada por Tony Stewart, seu companheiro de equipe na Menard. Danny Ongais, escolhido como substituto de Brayton, largou em último lugar e chegou em sétimo.

Referências