Seagram

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Seagram
Seagram Company Ltd.
Indústria Bebidas
Mídia e Entrentenimento
Fundação 1857
Fundador(es) Joseph E. Seagram
Encerramento Dezembro de 2000
Sede Montreal,  Canadá
Áreas servidas Mundo inteiro
Empregados 30.000 (1997)
Faturamento Aumento US$ 18,3 bilhões (1999)[1]
Página oficial http://www.seagram.com/

Seagram foi uma empresa canadense e que por muitos anos a maior destilaria de bebidas alcoólicas do mundo, foi fundada por Joseph E. Seagram em 1857 e na década de 1980 era uma das maiores empresas de bebidas do mundo,[2] a família Bronfman era a maior acionista da companhia com 32% das ações, em 1997 a empresa possuía mais de 30.000 empregados.[3]

Marcas da Seagram[editar | editar código-fonte]

  • Blenders Pride
  • Boston Club
  • Gold Classic
  • Imperial Blue
  • Master Blend
  • Passport
  • Premium Bourbon
  • Premium Whisky
  • Queen Anne Blended
  • 83 Canada
  • 100 Pipers
  • Seagrams VO

Investimentos em mídia e entrentenimento[editar | editar código-fonte]

Em abril de 1995 a Seagram adquiriu por US$ 5,70 bilhões 80% da MCA, tradicional produtora de filmes e gravadora dos EUA e dona na época da Universal Studios,[4] em setembro de 1997 comprou por US$ 1,72 bilhões a emissora de tv a cabo americana USA Network,[5] em maio de 1998 comprou 75% da gravadora holandesa Polygram por US$ 10,5 bilhões, com essa aquisição se tornou a maior empresa da área musical do mundo.[6]

Fim da empresa[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2000 a empresa foi vendida ao grupo francês Vivendi por US$ 34 bilhões,[7] criando na epoca a segunda maior empresa de mídia do mundo com um valor de mercado de mais de US$ 100 bilhões,[8] perdendo apenas para a então AOL-Time Warner, porém a Vivendi vendeu a divisão de bebidas da Seagram ao grupo também francês Pernod Ricard e a empresa de bebidas britânica Diageo por US$ 8,15 bilhões em dezembro de 2000, com isso a Seagram foi totalmente extinta.[9] [10]

Referências