Sealth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde outubro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Biografia:

A única fotografia conhecida do Chefe Seattle, tirada em 1860

"Chefe Sealth" (Ts'ial-la-kum), mais conhecido atualmente como Chefe Seattle (ou ainda Sealth, "Seathle", Seathl ou See-ahth) ( nasceu por volta do ano de1786 perto das ilhas Blake, Washigton. — 7 de Junho de 1866), Assim como Saelth; seu pai também foi líder da tribos Suquamish e Duwamish, no que hoje é o estado americano de Washington.

Nos anos posteriores, Seattle alegou ter visto os navios da Expedição de Vancouver como eles exploraram Puget Sound.

Seattle ganhou sua reputação em uma tenra idade como um líder e um guerreiro, derrotou grupos de cavaleiros inimigos, quando estes chegavam acima da cascata do Rio Verde e foram atacados em uma emboscada os Chemakum e os S’Klallam tribos que vivem na Península Olímpica. Como muitos de seus contemporâneos, que ele tinha escravos capturados durante seus ataques. Ele era alto e largo para uma nativo Puget Sound 1,86 de altura. Ele também era conhecido como um bom orador e quando ele se dirigiu a uma platéia. Com sua voz disse ter transportado seu acampamento para o Hotel Stevens, uma distância de 1,2 km.

Ele tomou esposas da aldeia de Tola'ltu a sudeste de Duwamish (cabeceira da baia de Elliott Bay, agora parte á Oeste de Seattle). Sua primeira esposa La-Dalia morreu depois ter uma filha. Ele tinha três filhos e quatro filhas com sua segunda esposa, Olahl.  O mais famoso de seus filhos foi o seu primeiro, Kikisoblu ou princesa Angeline. Seattle foi batizado na Igreja Católica Romana e dado o nome de batismo Noé, provavelmente, em 1848, perto de Olympia, Washington. O significado desta cerimônia pode ser posta em causa por suas referências a deuses de seu povo. Por toda a sua habilidade, Seattle foi gradualmente perdendo terreno para o mais poderoso Patkanim dos colonos brancos Snohomish quando começaram a aparecer o seu povo foi motivamente expulso das suas catas tradicionais, Seattle conheceu David Swinson "Doc" Maynard em Olímpia, eles formaram um relacionamento amigável útil para ambos. Persuadir os colonos em Duwamps para renomear nome da cidade de Seattle, Maynard estabeleceu o seu apoio para o povo de Seattle negociando relações pacíficas entre as tribos. 

Seattle manteve o seu povo para fora da Batalha de Seattle (1856). Depois disso, ele não se mostrou disposto a levar sua tribo a reserva estabelecida, uma vez que mistura Duwamish e Snohomish e era susceptível de conduzir ao derramamento de sangue. Maynard persuadiu o governo da necessidade de permitir Seattle para remover sua tribo de seu pai na passagem Ágata "Casa do homem velho” ou “Filhote-de-Tsu”. Seattle freqüentava a cidade nomeada após ele e teve sua foto tirada pelo EM Sammis em 1865. Morreu 7 de junho 1866, sobre a reserva onde esta enterrado Suquamish em Porto Madison, Washington

Em 1851 -1855, o chefe Seattle da tribo Suquamish, Duwamish e outras tribos indígenas americanas do Estado de Washington enviaram uma carta considerada como sendo uma das mais bonitas e profundas declarações a favor do meio ambiente que já foram escritas. cujo discurso foi a resposta a um tratado proposto pelo presidente americano tentando persuadir os indígenas a venderem dois milhões de acres por US$ 150,000.00 (cento e cinqüenta mil dólares americanos).

esta carta foi enviada ao presidente dos Estados Unidos (Francis Pierce), depois de o Governo haver dado a entender que pretendia comprar o território ocupado por aqueles índios. Faz já mais de cento e cinqüenta anos. Mas o desabafo do chefe tem uma incrível atualidade. 

Chefe Seattle, Uma personalidade muito conhecida entre seu povo, ele lutou por uma forma de acomodar os colonos brancos, criando uma relação pessoal com o Doutor Maynard, Um discurso amplamente divulgado argumentando em favor da responsabilidade ecológica e do respeito ao direito dos nativos americanos em relação a terra tem sido atribuída a ele.

(Os índios americanos usam o termo chefe. Aqui no Brasil tem se por cacique)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]