Sean Connery

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sir Sean Connery
Kt.
Sean Connery em 2008 no Edinburgh International Film Festival.
Nome completo Thomas Sean Connery
Nascimento 25 de agosto de 1930 (83 anos)
Edimburgo, Escócia
 Reino Unido
Nacionalidade Reino Unido britânico
Ocupação Ator
Cônjuge Diane Cilento (1962–1973)
Micheline Roquebrune (1975–presente)
Atividade 1954–2003 (49 anos)
Oscares da Academia
Melhor Ator Coadjuvante
1988The Untouchables
Prêmios Globo de Ouro
Melhor Ator Coadjuvante
1988The Untouchables
Prémio Cecil B. DeMille
1996
BAFTA
Melhor Ator Principal
1987The Name of the Rose
Página oficial
IMDb: (inglês) (português)

Sir Thomas Sean Connery Kt. (Edimburgo, 25 de agosto de 1930) é um ator britânico, nascido na Escócia.[1] [2] É famoso desde a década de 1960 pelo papel no cinema do agente secreto do MI6 britânico, James Bond, criado pelo escritor Ian Fleming.

Nestes mais de quarenta anos de estrelato, Connery construiu uma sólida carreira cinematográfica após deixar o personagem de 007 em 1971, estrelando filmes importantes e populares nos anos seguintes como The Man Who Would Be King (br: O Homem que Queria Ser Rei), Der Name der Rose (br: O Nome da Rosa), Indiana Jones and the Last Crusade (Indiana Jones e a Última Cruzada), The Untouchables (Os Intocáveis) e The Hunt for Red October (br: Caçada ao Outubro Vermelho), entre outros. Por sua contribuição às artes cinematográficas e ao Império Britânico, foi sagrado Sir pela rainha Elizabeth II em 2000, apesar de ao longo de toda a vida ter lutado pela causa da independência da Escócia do Reino Unido.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de pai católico e mãe protestante, Connery começou a vida como leiteiro em sua terra natal e até ter sua primeira oportunidade na vida artística, num musical chamado South Pacific, serviu na Marinha Real, foi motorista de caminhão e modelo vivo para artistas do Colégio de Artes de Edimburgo. Nesta época ele foi terceiro colocado no concurso de Mister Universo de onde, através da insistência de um amigo, saiu para fazer os testes para a peça, que acabou lhe abrindo o caminho para o trabalho de ator nos palcos, na televisão e nas telas de cinema.

Após trabalhos menores no cinema e na televisão inglesa, entre o fim dos anos 50 e começo dos 60, Connery chegou à fama internacional na pele do agente James Bond no filme 007 Contra o Satânico Dr. No em 1962, que inauguraria a mais bem sucedida e longeva série cinematográfica, que em 2013 completou 50 anos, e da qual Connery fez seis filmes oficiais, marcando o personagem de maneira definitiva.

Em 1971, depois de 007 Os Diamantes são Eternos, Connery deixou o personagem (ao menos por doze anos, já que voltaria a ele em 1983, no filme 007 Nunca Diga Nunca Outra Vez, uma refilmagem de 007 Contra a Chantagem Atômica, feita numa produção de menor qualidade e com um Connery já envelhecido e que se revelou um fracasso de crítica e de bilheteria, para investir numa carreira mais diversificada.

A partir do sucesso de O Homem que Queria Ser Rei em 1975, dirigido por John Huston e co-estrelado por seu amigo Michael Caine, sua carreira entrou em ascensão em qualidade e diversidade, fazendo com que Connery se tornasse o único de todos os atores que interpretaram o papel de espião favorito de Sua Majestade a conseguir isso. Nas décadas seguintes, Sean estrelaria sucessos como Highlander, Robin e Marian, O Nome da Rosa, Indiana Jones e a Última Cruzada, Armadilha, A Rocha, Caçada ao Outubro Vermelho, e coroaria a carreira com o Oscar de melhor ator coadjuvante por sua atuação em Os Intocáveis, com Kevin Costner e Robert de Niro, em 1987, numa cerimônia em que foi aplaudido de pé ao por todos presentes no Dorothy Chandler Pavillion, local da festa de entrega dos prêmios da Academia na época.

Nos últimos anos, após o fracasso comercial e de crítica de seu último filme, A Liga Extraordinária Connery mantém-se afastado do cinema, em parte por sua decepção com o sistema de Hollywood, bem como por sua alegada declaração de que se concentra em escrever um livro sobre sua vida.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sean Connery foi casado por onze anos (entre 1962 e 1973) com a atriz australiana Diane Cilento, com quem teve um filho, Jason Joseph, nascido em janeiro de 1963. Foi um relacionamento conturbado e amargo que levou a atriz a escrever uma autobiografia retratando Connery como um péssimo marido. Desde 1975 ele está casado com a artista franco -tunisiana Michelline Roquebrune Connery. Vive com a mulher em Nassau, nas Bahamas.

Sir Sean Connery em traje típico escocês. Washington, E.U.A., 2004.

Connery é um dos maiores apoiadores e colaboradores financeiros do Partido Nacional Escocês, que luta pela independência da Escócia. Metade do seu cachê em 007 Os Diamantes São Eternos (na época, 1971, o maior já pago a qualquer ator de cinema, para que ele voltasse ao papel de Bond) foi doado ao partido e para ajuda a crianças carentes da Escócia. A Escócia tem hoje um parlamento próprio e Connery acredita que ela se tornará independente da Grã-Bretanha ainda durante sua vida. Seu apoio ostensivo a esta causa fez com que sua sagração a Cavalheiro do Reino Unido da Grã-Bretanha, que lhe deu o título de Sir, fosse adiada por muitos anos.

Após receber a Legião de Honra do governo francês em 1991, ele foi finalmente agraciado com o título de Sir pela Rainha Elizabeth II, em 5 de julho de 2000, numa cerimônia que, a seu pedido, foi realizada na Escócia e à qual compareceu vestido com um traje típico escocês, um kilt de caça do clã MacLean.

Contudo, seu patriotismo pela Escócia é bastante questionado por opositores políticos na Grã-Bretanha, já que Connery se mudou de lá há anos para fugir das pesadas taxas de imposto de renda do país.

Connery passou por duas importantes operações nos últimos anos: em 1993, foi obrigado a se submeter à radioterapia para eliminar nódulos na garganta e, em 2003, operou os dois olhos de catarata.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Principais premiações[editar | editar código-fonte]

  • 1986 – Der Name der RoseBAFTA de melhor ator
  • 1987 – The UntouchablesOscar de melhor ator coadjuvante

Notas e referências

  1. Angier, Michael E.; et al. 101 Best Ways to Get Ahead. [S.l.]: Success Networks. Página visitada em 28 de junho de 2009.
  2. Sean Connery. Adoro Cinema. AdoroCinema. Página visitada em 26 de junho de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons