Secretariado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O termo secretariado vem do latim secretarium que significa lugar retirado, conselho privado. Secretariado envolve diversas atividades como assessoria de empresas/empresários, planejamento, controle de arquivos, correspondências, organização de eventos, acompanhamento de reuniões, entre outros. O Secretariado é representado pela imagem de uma pena sobre um livro e uma serpente enrolada em um bastão. A pena do livro representa a história da secretária, cuja atuação sempre esteve vinculada ao ato de escrever. A serpente enrolada no bastão, representando o Oriente, está relacionada com a sabedoria que pode ser usada tanto para construir como para destruir.

História do Secretariado no Mundo[editar | editar código-fonte]

A origem do secretariado é na antiguidade quando os homens desenvolviam atividades como escribas e alguns escravos também realizavam atividades que se assemelham à assessoria.

Na idade média os secretários eram os monges, já no período do mercantilismo esta atividade ficou um pouco esquecida.

Há registros de que Napoleão Bonaparte teve uma secretária mulher, que era incumbida de fazer as anotações da guerra, no entanto, Josefina, a esposa de Napoleão, forçou-o a contratar um homem para esse cargo.

Apenas no período das Guerras Mundiais é que as mulheres ganharam espaço no mercado de trabalho, em função da falta de mão-de-obra masculina.

E da mesma maneira que o mundo foi evoluindo e criando novas demandas assim aconteceu com o secretariado.

O Secretariado no Brasil[editar | editar código-fonte]

Nos anos 50 as mulheres desempenhavam funções menos significativas, porém nos anos 60 surge o “Clube das Secretárias” que impulsionou a profissão. Com o passar dos anos as funções atribuídas às secretárias foram se alterando e ganhando mais importância.

Regulamentação da Profissão[editar | editar código-fonte]

No Brasil as profissões de Secretário(a) Executivo (a) e Técnico(a) em Secretariado são regulamentadas pelas seguintes leis:

Lei nº 7.377 de 30 de setembro de 1985 [1]. Lei nº 9.621 de 10 de janeiro de 1996 [2].

Essas leis descrevem qual a formação necessária para atuar como secretário(a) e quais as atribuições da profissão. Além disso há também o Código de Ética da Profissão [3] que trata sobre os direitos, deveres, princípios fundamentais do profissional de secretariado.

Diferença entre Cursos Técnicos e Cursos Superiores[editar | editar código-fonte]

O Curso Técnico em Secretariado tem duração de três semestres letivos, geralmente vinculados ao ensino médio regular, com carga horária de 900 horas. O Curso prepara de forma rápida profissionais para atuarem no mercado de trabalho na área secretarial, possivelmente com um cargo de Secretário Junior, com a finalidade de organizar a rotina diária e mensal das atividades do gestor da empresa, promover os canais de comunicação entre os clientes internos e externos da organização, desenvolver tarefas relacionadas ao expediente geral da empresa, entre outras atividades do setor.

Já o Curso de Tecnologia/Bacharelado em Secretariado ou Secretariado Executivo possui uma formação mais aprofundada. Possui duração de três anos, ou seja, uma média de 2.200 horas. Preparando assim um profissional com capacidades mais especificas para a área, formando profissionais treinados para aplicar conceitos e ferramentas tecnológicas específicas de assessoramento, implantar e executar atividades e metas da área, organizar eventos, viagens, possuir boa relação com clientes e fornecedores, comunicar e redigir textos técnicos, além de gerenciar informações em geral. As matérias desse curso são focadas em todos os âmbitos da empresa, para que o profissional tenha conhecimento de todos os setores. O curso também traz ao aluno questões teóricas e práticas, formando assim um profissional totalmente capacitado para atuar na área secretarial.

Os Cursos de Secretariado[editar | editar código-fonte]

O primeiro curso de nível superior em Secretariado no Brasil foi o da Universidade Federal da Bahia, criado em 1969.

E o primeiro curso de nível superior em Secretariado reconhecido no Brasil o da Universidade Federal de Pernambuco, criado em 1970 e reconhecido em 1978.

A seguir a lista de algumas Universidades Públicas que oferecem o Curso de Secretariado ou Secretariado Executivo:

Universidade Federal do Amapá - UNIFAP [4]

Universidade Federal da Bahia – UFBA [5]

Universidade Federal do Ceará – UFC [6]

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso – IFMT [7]

Universidade Federal de Viçosa – UFV [8]

Universidade Estadual de Londrina UEL [9]

Universidade Estadual do Centro Oeste – UNICENTRO [10]

Universidade Federal do Paraná – UFPR [11]

Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE [12]

Universidade do Estado do Pará – UEPA [13]

Universidade Estadual de Maringá - UEM [14]

Universidade Federal de Pernambuco - UFPE [15]

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – IFPI [16]

Universidade Federal de Roraima - UFRR [17]

Universidade Federal de Sergipe - UFS [18]

Colégio e Faculdade CECAP - DF [19]

Universidade Federal da Paraíba - UFPB [20]

Instituto /federal de /educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - IFTO [21]

Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC [22]

Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR [23]

Faculdade de Tecnologia de São Paulo - FATEC-SP [23]

Faculdade de Tecnologia de Carapicuíba - FATEC-CARAPICUÍBA [24]

No portal do Ministério da Educação - MEC é possível consultar todos os Cursos Superiores de Secretariado que são reconhecidos através do link: http://emec.mec.gov.br/

Principais Disciplinas[editar | editar código-fonte]

O curso de Secretariado tem uma grade curricular bastante diversificada abrangendo diversas áreas, como por exemplo,letras, administração,economia, gestão empresarial, contabilidade, etiqueta e postura, gestão de eventos, disciplinas relacionadas ao direito, e até mesmo de psicologia, além das disciplinas mais focadas e técnicas como as de textos corporativos e técnicas secretariais. Muitas universidades também oferecem o aprendizado de línguas estrangeiras, principalmente o inglês e espanhol.

Juramento para o Curso Superior[editar | editar código-fonte]

Eu, Profissional de Secretariado Executivo, sob juramento solene, prometo: “Exercer a profissão dentro dos princípios da ética, da integridade, da honestidade, e da lealdade; respeitar a Constituição Federal, o Código de Ética Profissional e as normas institucionais; buscar o aperfeiçoamento contínuo e; contribuir, com o meu trabalho, para uma sociedade mais justa e mais humana”.

Pós-Graduação[editar | editar código-fonte]

Formados no curso de Secretariado tem diversas opções de pós-graduação entre elas Gestão Empresarial, Assessoria Gerencial, Gestão de pessoas para negócios, Gestão de Comunicação e até mesmo Gestão de Marketing. O profissional também pode fazer MBA em Secretariado e Assessoria Executiva.

Dia do Secretário(a)[editar | editar código-fonte]

No período da segunda revolução industrial, Christopher Sholes inventou um tipo de máquina de escrever, e quem testou seu invento foi sua filha Lilian Sholes, que se tornou a primeira mulher a escrever em uma máquina, em público. Lilian Sholes nasceu em 30 de setembro de 1850, por causa do centenário de seu nascimento empresas fabricantes de máquinas de escrever faziam comemorações e concursos para escolher a melhor datilografa, na qual a maioria das participantes eram secretárias, o evento passou a ocorrer anualmente e ficou conhecido como o dia das secretárias.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CARVALHO, Antonio Pires de; SILVA, Diller Grisson. Manual do Secretariado Executivo. São Paulo: D`Livros, 2000.
  • SABINO, Rosimeri F.;ROCHA, Fabio G. Secretariado: do escriba ao web writer. Rio de Janeiro: Brasport, 2004.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]