Sectaurs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sectaurs
Sectaurs (BR)
Informação geral
Formato
Produção
Produtor(es) Ruby-Spears
Exibição
Transmissão original 1985
Nº de temporadas 1
Nº de episódios 5

Os Sectaurs eram originalmente uma coleção de action figures da empresa Coleco (No Brasil, os bonecos foram lançados pela Mimo). Os bonecos deram origem a uma série de desenhos animados pela Ruby Spears, muito popular nos anos 80, apesar de possuir apenas 5 episódios, e uma imensidão de merchandising como quadrinhos, livros e um álbum de figurinhas.

Quem eram os Sectaurs?[editar | editar código-fonte]

Eram guerreiros meio humanos, meio insetos que habitavam o fictício planeta Symbion.

Havia duas facções importantes dessa raça: as pessoas que viviam no Reino da Luz, que era liderado pelo príncipe Dargon, e os perversos mutantes que viviam sob o jugo de Spidrax. Todos os Sectaurs importantes (até os vilões) tinham um inseto de batalha chamados Insectóides, com quem era ligado telepaticamente. Dargon tinha como companheiro Dragonflyer, uma criatura meio-dragão meio-abelha. Spidrax tinha Spiderflyer, uma aranha alada.

Os guerreiros do Reino da Luz eram o próprio Dargon; o forte Pinsor, que tinha um besouro gigante chamado Battle Beetle; O jovem e impetuoso Zak, que tinha um cachorro-formiga de seis patas chamado Bitaur, valente e dotado de presas possantes como ferro; Mantor era o sábio, mentor de Dargon e utilizava uma besta e seu companheiro Raplor, que possuía abaixo das presas uma espécie de gancho com corda, que poderia lançar para escalar ou descer suavemente um penhasco.

E do lado dos vilões estava Spidrax, que tinha um capacete com chifres e um chicote que se mexia e silvava como uma cobra. Sua montaria era Spiderflyer, monstruosa aranha com 4 asas de libélula. Estavam nas fileiras do Império das trevas também o impiedoso comandante Waspax, que tinha uma vespa gigante chamada Wingid; o traiçoeiro Skito (o sectaur vampiro) que possuía Toxcid, um besouro que expelia pela tromba um veneno que podia ser projetado a distância. E finalizando havia Skulk, que talvez fosse o mais inseto de todos os sectaurs: não havia nada de humano em seu rosto. Ele tinha uma feroz tarântula gigante chamada Trancula.

Abertura do desenho animado[editar | editar código-fonte]

No centro de uma pequena galáxia nos limites do universo está o planeta Symbion, onde os Antigos, uma raça altamente iluminada de cientistas, prosperaram por eras.

Mas então, experimentos selvagemente saíram de controle, o paraíso dos Antigos começou a entrar em colapso e o Grande Cataclismo ocorreu. Descobrindo que a vida como eles a conheciam não sobreviveria ao evento, os antigos selaram seus segredos em centros de bio-controle [chamados Colméyas (Hyves, no original)] espalhadas pelo planeta.

A extinção dos Antigos gerou o caos. A atmosfera se tornou instável, e se desfez, criando toda sorte de estranhas criaturas- algumas tomando íncriveis características de insetos. Entre estes, só os fortes sobreviveram, os melhores e os piores, os SECTAURS! O bem do Reino da Luz jaz em eterno confronto mortal com o mal do Império das Trevas. Telepaticamente unidos a seus parceiros insectóides, os guerreiros SECTAURS se degladiam na batalha pela sobrevivência.....

A História de Symbion[editar | editar código-fonte]

Como escrito por Mantor o Sábio

Parte I Introdução'[editar | editar código-fonte]

Eu não sou um historiador, nem escritor de nota; eu sou Mantor, um Sectaur de honra e dever, responsável por mim e minha raça. Eu sou versado nos Caminhos do Passado e Futuro, de razões e ações não conhecidas ao todo. Inevitavelmente, a tarefa crucial de escrever crônicas sobre estes eventos caem sobre mim.

Lendo isto, você é minha testemunha: A você eu juro a verdade.

Eu começo a cumprir minha obrigação agora, como melhor eu sou capaz…

Em Symbion entende você, há um pecado tão negro que perdão sempre é negado; um crime tão odioso que a punição é perpétua - Orgulho. Em nosso Orgulho, nós Symbiotas assumimos a perfeição só conhecida aos Poderes Maiores. E os Symbiotas foram castigados desde o princípio por isto, desde que os Poderes expulsaram o Mal…

Mas o Orgulho ainda persiste. Cada vez que ele comete este pecado, o Symbiota assume que ele é a exceção à regra - seu é o direito para alcançar perfeição. A tragédia repetitiva de exílio, destruição e desgraça conta muito da verdadeira natureza do Symbiota.

E assim era. Os Antigos de Symbion assumiram que era o direito deles - mais adiante, o dever - de continuar seus avanços tecnológicos até que a perfeição fosse alcançada. Não contente com o Paraíso virtual que eles habitaram, eles se esforçaram para controlar todos os aspectos do ambiente, enquanto incluindo o futuro genético deles.

Em seu Orgulho, os Antigos não estavam atentos ao que eles não compreendiam completamente, e que nem eles poderiam controlar, as mudanças que suas experiências puseram em jogo.

O fracasso deles estava completo: Um Cataclismo destruiu o seu Paraíso e sua raça. O planeta fora deixado um lugar estéril, desolado e nós fomos deixados como os únicos sobreviventes. Nós somos uma nova raça; nossas origens permanecem misteriosas e desconhecidas até este dia.

Nós somos Os Sectaurs.

Você tem que entender: Os Sectaurs se ocupam numa antiga luta de tempos imemoriais- a luta comum a todas as criaturas inteligentes – o bem contra o mal. Sofisticado e intenso, nós estamos tentando nosso melhor para prevalecer em um mundo difícil de nossa própria criação. A batalha do bem contra a fúria do mal persiste, como nós individualmente representamos os atributos que todos os seres compartilham com nossos irmãos na história.

Há uma lição a ser aprendida aqui, Companheiros Viajantes nesta jornada da Vida. Eu rezo que esta mensagem chegue a você em tempo! Preste atenção; aprenda bem; esteja atento. Até mesmo agora você pode estar se equilibrando no mesmo precípicio de desastre, destruição, calamidade…

Parte II'[editar | editar código-fonte]

Capítulo I, Ambiente'[editar | editar código-fonte]

De séculos atrás aos séculos porvir, Se levantando como a acusação mais profunda dos Modos dos Antigos, UM mundo fora de si mesmo, dividido tão claramente quanto Céu e Inferno: Symbion, Terra do Sectaurs! Talvez amanhã, as páginas que seguem serão sua história.

Capítulo II, Symbion[editar | editar código-fonte]

Um Paraíso Perdido No centro de uma minúscula galáxia nos distantes confins do universo está o planeta Symbion. Guerra rasgada e saqueado através de calamidade, Symbion ainda resta: o melhor de todos os mundos, o pior de todos os mundos.

Um paraíso virtual de terra fértil e clima hospitaleiro em tempos antigos, a raça dos Antigos prosperou em Symbion durante eternidades. Com sofisticação crescente trouxe avanços tecnológicos inimagináveis, incluindo controle sobre todo aspecto de seu ambiente, o inevitável aconteceu: Experiências tecnológicas falharam, o paraíso começou a se desmoronar e o Grande Cataclismo começou. Percebendo que a vida como conheciam não poderia sobreviver a este Cataclismo, os Antigos selaram as lendas de sua raça e os segredos da tecnologia dentro centros de bio-controle (chamados de "Colméyas") espalhados pelo planeta.

A extinção dos Antigos deu origem ao caos; e o planeta se tornou um mundo rude e condenado onde tribos em guerra lutavam pela sobrevivência. O ambiente ficou instável primeiro, então desordenado, criando toda a sorte de climas estranhos e criaturas mutantes. Entre estas criaturas, só os fortes sobreviveram.

Ambos bem e mal, o melhor e os piores evoluíram: OS SECTAURS.

Capítulo III, SECTAURS[editar | editar código-fonte]

Uma Raça Nova Evolui[editar | editar código-fonte]

A verdadeira e específica origem da raça de Sectaurs é envolta em mistério. São eles um desenvolvimento evolutivo natural cujas origens regridem aos Antigos? São eles resultado direto das experiências tecnológicas dos Antigos? Um resultado direto do próprio Cataclismo? A resposta, se há uma resposta, está lacrada em uma Colméya dos Antigos.

Há duas espécies predominantes de Sectaurs - os guerreiros humanóides e o insectóides. Embora os insectóides estejam em uma ordem evolutiva mais baixa, elas são criaturas inteligentes que se comunicam telepaticamente com suas contrapartes mais humanas.

Pelo complicado ritual de telefusão, guerreiros podem estabelecer uma ligação psíquica permanente com uma besta particular. A consciência dos dois Sectaurs é imediatamente e completamente fundida. Não há nenhuma necessidade de comando verbal ou comunicação entre os dois, porque cada um sabe imediatamente os pensamentos do outro. Guerreiro e Corcel se tornam uma única entidade.

Capítulo IV, O Império das Trevas e o Reino Da Luz'[editar | editar código-fonte]

Um Mundo em Guerra[editar | editar código-fonte]

Como a raça dos Sectaurs cresceu e se desenvolveu, dois reinos principais começaram a emergir: O Império das Trevas (regido pela Imperatriz Devora) e o Reino Da Luz (regido por Rei Markor, o Poderoso).

Por que a raça dividiu tão dramaticamente em bem e mal é novamente uma questão de conjetura. Uma lenda tem isto que o Rei Markor procriou ambos Dargon, o herdeiro provável de Symbion e Spidrax, o General da Imperatriz, e uma intensa rivalidade entre os irmãos polarizou os dois. Outra lenda indica um vínculo próximo entre Dargon e Spidrax se deu antes do cataclismo - e uma experiência genética que saiu errada. Mas se os Antigos marcaram este segredo em uma Colméya ou se este é um segredo a nunca ser revelado, resta o fato que este dois Sectaurs são emparelhados opostos igualmente.

Embora que os Antigos desapareceram do planeta, não se foram perdidos completamente seus caminhos. Certos Sectaurs, de alguma maneira geneticamente marcados pelos Antigos, formaram uma sociedade secreta para juntar o conhecimento perdido, armazena-lo e sondar seus segredos. Chamando a si mesmos de os Guardiões do Caminho, estes estudantes dedicados procuraram desesperadamente as antigas Colméyas. Os seus esforços foram escondidos porém, pela necessidade de extremo segredo. Considerando que a maioria dos habitantes de Symbion culpou o estado atual do planeta aos Antigos, qualquer um achado possuindo conhecimento antigo era considerado um feiticeiro, e sentenciado a morte.

E ainda, como os séculos passaram, os Guardiões lentamente cresceram em conhecimento, números e poder.

Capítulo V, A Missão,'[editar | editar código-fonte]

Uma Raça Contra o Tempo'[editar | editar código-fonte]

A tensão e guerra continuaram esporadicamente entre o Império das Trevas e o Reino Da Luz através dos séculos. Desconhecido para Rei Markor, a Imperatriz está agora reunindo os exércitos dela e começando seu plano para tomar completo controle de toda Symbion.

Enquanto isso, a tragédia golpeia o Reino Da Luz: Durante uma missão misteriosa, Rei Markor e sua escolta desaparecem. O cauteloso irmão de Markor, Galken, é nomeado o Regente do trono. Galken é um bom guerreiro mas um líder fraco. Quando as pessoas do Reino Da Luz descobriram que as forças da Imperatriz acharam um posto avançado secundário de controle das Colméyas deixado para trás pelos Antigos, e que os exércitos dela começaram uma imediata e desenfreada procura pela Lendária Grande Colméya das Maravilhas Antigas, há um clamor geral para ação.

Ajudado por Mantor, sábio Chefe de Conselho de Rei Markor, o filho de Markor, Dargon, é convencido que é a responsabilidade dele impedir que os segredos dos Antigos caiam nas mãos da Imperatriz. Embora ele ainda seja um homem jovem, como o herdeiro legítimo do trono, é o dever de Dargon se levantar contra a Imperatriz, a fim de parar a expansão do perverso Império! Como as duas forças correm contra o tempo em sua Missão pela descoberta, uma terceira força, os Guardiões, estava nas sombras, esperando…

Comentário de Fechamento de Mantor'[editar | editar código-fonte]

E assim está escrito.

Mas há tanto mais para contar. Se as forças de Destino forem amáveis eu devo continuar. Eu só posso rezar que não esteja muito tarde para contar meu conto.

Meu tempo está ficando curto.

Vai-te em paz. E dá atenção ao que eu compartilhei. Este conhecimento irá lhe trazer sucesso além de seus sonhos mais inalcançáveis.

Nisso você tem minha palavra sagrada como verdadeiro cronista de Symbion.

Mantor o Sábio

Personagens Coadjuvantes[editar | editar código-fonte]

  • Duquesa Belana (Reino da Luz)
  • Imperatriz Devora (Império das Trevas)
  • Regente Galken (Reino da Luz)
  • Gnatseye w/Jumpaur (Reino da Luz)
  • Rei Markor, o pai de Dargon (Reino da Luz)
  • Scorpia (Império das Trevas)
  • Senrad (Império das Trevas)
  • Slikk (Reino da Luz)
  • Stellara (Reino da Luz)

NOTA: alguns destes só apareceram no quadrinho da Marvel que nunca saiu no Brasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]