Segunda República Polonesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
II República Polaca (ou Polonesa)
Rzeczpospolita Polska
1918 – 1939 Flag of German Reich (1935–1945).svg
 
Flag of the Soviet Union (1923-1955).svg
 
Flaga PPP.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Localização de Polónia
Continente Europa
Capital Varsóvia
Língua oficial Polonês (oficial)
Ucraniano
Iídiche
Bielorrusso
Russo
Lituano
Alemão
Religião Cristianismo
Judaísmo
Governo República
Presidente lista
Primeiro-ministro lista
Legislatura Sejm
Período histórico Período entre-guerras
 • 11 de novembro de 1918 de 1918 Independência
 • 6 de outubro de 1939 de 1939 Ocupação germano-soviética
População
 • 1921 est. 27 177 000 
 • 1931 est. 32 107 000 
 • 1938 est. 34 849 000 
Moeda Marka (até 1924)
Złoty (depois de 1924)
Precedido por
Sucedido por
Flag of Austria-Hungary (1869-1918).svg Império Austro-Húngaro
Flag of the German Empire.svg Império Alemão
Flag of None.svg Reino da Polónia (1916-1918)
Flag of Ukraine.svg República Nacional Ucraniana Ocidental
Flag of the Lemko-Rusyn Republic.svg República Lemko-Rusyn
Flag of Ukraine.svg República Komancza
Flag of Ukrainian People's Republic (non-official, 1917).svg República Popular Ucraniana
Flag of the Galician SSR.svg República Socialista Soviética da Galícia
Flag of Galicia and Lodomeria (1849-1890).svg Reino da Galícia e Lodomeria
Flag of Central Lithuania.svg República da Lituânia Central
Alemanha Nazista Flag of German Reich (1935–1945).svg
União Soviética Flag of the Soviet Union (1923-1955).svg
Estado Secreto Polaco Flaga PPP.svg

Segunda República Polonesa ou Segunda República Polaca é um termo não oficial para designar a República da Polónia entre a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial. As fronteiras do estado foram fixadas em 1921, e tinha uma área de 388 600 km² (então o sexto maior país da Europa), e 27,2 milhões de habitantes no censo do mesmo ano. Em 1939, antes do início da Segunda Guerra Mundial, tinha uma população estimada de 35,1 milhões de habitantes. Um terço da população eram minorias (10% judeus, 17% ucranianos e bielorrussos, 5% alemães, e 1% lituanos, russos e checos.)

A Segunda República Polaca existiu entre 1918 e 1939. A República tinha fronteiras com a Alemanha, a Checoslováquia, a Roménia, a Letónia, a Lituânia e a União Soviética.

A Segunda República é frequentemente associada a tempos de grandes dificuldades e de problemas mas também de triunfos na História da Polónia. Tendo de lidar com as difíceis condições sociais e económicas no país após a destruição da I Guerra Mundial, e com a invasão soviética na Guerra Polaco-Soviética, e ainda com os vizinhos hostis da Alemanha Nazi, a República conseguiu não só manter-se como ainda expandir-se. À falta de um império ultramarino (ver Liga Marítima e Colonial), a Polónia conseguiu mesmo assim um desenvolvimento e prosperidade comparáveis aos dos estados da Europa Ocidental. As cidades de Varsóvia, Cracóvia, Poznań, Wilno e Lviv tornaram-se importantes cidades europeias, cultural e economicamente, com universidades de prestígio. Em 1939 a República tinha-se tornado numa potência regional política e económica.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Segunda República Polaca, 1939

Ao terminar a Primeira Guerra Mundial, a França e o Reino Unido decidiram restabelecer o estado polaco, desaparecido desde o século XVI. Decidiu-se entregar-lhe terras do Império Alemão e terras que a Rússia tinha perdido no Tratado de Brest-Litovsk, assim como territórios do desmembrado Império Austro-Húngaro. Depois de anexar a região da Galícia oriental da República Nacional da Ucrânia Ocidental, conseguiu expandir-se mais para leste na guerra Polaco-Soviética à custa da extinta República Popular da Ucrânia. Desta maneira, em 1921, a Polónia tinha uma extensão de 388 634 km², convertendo-se no sexto maior país da Europa, contando com 27,2 milhões de habitantes nesse ano.

Não obstante, o país não era uma entidade homogénea, já que contava com uma quantidade apreciável de minorias, sendo as mais importantes os eslavos não-polacos (18%), os judeus (10%) e os alemães (5%).

Rodeada de inimigos, esta república procurou sempre apoio do Reino Unido e realizou acordos de não-agressão com os seus vizinhos mais ameaçadores: a União Soviética (1932) e a Alemanha Nazi (1934). No final, todos estes tratados seriam desprezados, já que nenhum dos vizinhos os respeitou.

De facto, a chegada de Adolf Hitler ao poder na Alemanha condenaria a Polónia, pois estando insatisfeito com o corredor polaco que a Polónia tinha recebido pelo Tratado de Versalhes às custas da Alemanha, Hitler decidiu invadi-la em setembro de 1939, apoiado militarmente pela União Soviética e pela República Eslovaca. Os aliados franceses e britânicos da Polónia não se incomodaram em enviar-lhe ajuda militar, pois não estavam preparados para a guerra. O outro aliado importante da Polónia era a Checoslováquia, mas tinha sido desmembrada meses antes por causa dos Acordos de Munique. Deste modo, a Segunda República Polaca desapareceu ao não poder reagir o seu exército perante as inovadoras tácticas militares alemãs.

Línguas da Polónia, 1937

Referências

  1. The End, revista TIME, 2 Out 1939
Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.