Seminário de Caparide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Seminário de São José, ou Seminário de Caparide, situa-se na Ribeira de Caparide, concelho de Cascais, diocese de Lisboa e é o local onde os seminaristas maiores iniciam a sua preparação tendo em vista a consagração à vida religiosa.

Após três anos de formação no Seminário de Caparide, os seminaristas passam para o Seminário dos Olivais, onde terminam a sua formação.


Do web-site do Seminário Patriarcal de São José de Caparide, a 16 de Abril de 2009:

«A Quinta da Ribeira

A Quinta da Ribeira de Caparide foi a propriedade rural escolhida pelo Marechal de Campo e Capitão de Mar e Guerra José Sanches de Brito para mandar construir um solar, na segunda metade do século XVIII. Em meados do século XIX, a viúva do dono da quinta casa, em segundas núpcias, com o filho do marquês de Soydos: D. Martinho da França Pereira Coutinho. A quinta passa a pertencer à família Pereira Coutinho.

Em 1984 o Patriarcado de Lisboa adquire a quinta aos herdeiros de D. Martinho para nela fundar o Seminário. A quinta estava explorada e a casa habitada. A venda ao patriarcado foi uma vontade da protrietária Dona Maria das Dores D'Orey Pereira Coutinho.


O Seminário Menor

D. António Ribeiro, então Cardeal Patriarca, "atendendo a que, por graça de Deus, tem aumentado nos últimos anos, o número de rapazes que, no Patriarcado de Lisboa, pedem ingresso no Seminário Patriarcal e se espera que esse número continue a crescer", erige canonicamente o Seminário Patriarcal de São José de Caparide, por Decreto de 13 de Junho de 1984. Para formadores do novo Seminário, são nomeados o Padre Álvaro Bizarro, Vice-Reitor, e o Padre Armindo Garcia, Director Espiritual.

Durante o Verão desse ano, alguns operários e muitos voluntários fazem as limpezas e obras indispensáveis para a adaptação da casa e da quinta à sua nova função. Finalmente, a 14 de Outubro, treze rapazes estudantes do ensino secundário passam a ser os primeiros seminaristas do Seminário de Caparide. Em Outubro de 1987, inicia-se a construção do novo edifício, cujos quartos começariam a ser ocupados em Dezembro do ano seguinte. A 18 de Março de 1991, D. António Ribeiro benze e abre ao culto o novo Oratório. Dois anos depois, as obras consideram-se acabadas, com a inauguração do claustro.

O ano de 1992 marca a vida do Seminário: a visita de D. Manuel de Almeida Trindade, Visitador Apostólico, e a ordenação do Padre Ildo Fortes, que tinha sido seminarista desta casa. Fizeram parte da equipa formadora do Seminário, além dos já referidos, os Padres Mário Pais (Prefeito de 1986 a 1991), Paulo Gerardo (Prefeito de 1991 a 1996), José Miguel Pereira (Prefeito de 1996 a 1999), José Baptista da Silva (Director Espiritual de 1997 a 1998) e Nuno Isidro Cordeiro (Director Espiritual de 1998 a 1999).


Seminário Vocacional

"A entrega do Seminário de São Paulo de Almada à Diocese de Setúbal obriga a uma reestruturação dos Seminários da Diocese de Lisboa". Assim, em 15 de Agosto de 1999, o Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, publica um decreto em que determina: "Que o Seminário Vocacional (os dois primeiros anos do curso filosófico-teológico) se instale no Seminário de São José de Caparide" e a instalação do Seminário Pré-Universitário (que estava em Caparide) no Seminário de Nossa Senhora da Graça de Penafirme. No mesmo decreto é nomeada a equipa formadora do Seminário: o Padre Francisco Inocêncio, como Vice-Reitor, o Padre Ricardo Neves, como Prefeito, e, como Director Espiritual, o Cónego Joaquim Duarte, tendo os dois últimos já tido as mesmas missões no Seminário de Almada.

A 15 de Agosto de 2001, o Padre Nuno Isidro Cordeiro é nomeado director espiritual do Seminário, substituindo o Cónego Joaquim Duarte.

Como forma de melhor corresponder à sua missão de ser "um período de amadurecimento e discernimento vocacional", neste ano 2001/2002 o projecto educativo do Seminário passou a incluir um «Tempo Propedêutico» antes da formação académica na Universidade Católica Portuguesa.

No Verão de 2002, há uma remodelação da equipa formadora: o Padre Ricardo Neves passa a Vice-Reitor, substituindo o Pe. Francisco Inocêncio, e o então recém-ordenado Padre Nuno Coelho é nomeado Prefeito. Mantêm-se como Director Espiritual o Padre Nuno Isidro Cordeiro.»

O actual prefeito é o Padre Nuno João Amador Silvestre Carlos, em substituição do anterior.

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.