Passionistas em Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Seminário dos Passionistas)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Seminário Passionista
Estilo dominante Contemporâneo
Construção 1942-1952[1]
Padre Paulo Correia(Superior) Manuel Alves Fernando Ferreira Nuno Almeida Avelino Silva
Local  Portugal

Os Passionistas são uma ordem católica designada por Congregação da Paixão de Jesus Cristo, fundada por São Paulo da Cruz em 1720 e estende-se hoje a 59 países, nos 5 continentes, continuando a anunciar a Paixão de Jesus como “o remédio mais eficaz contra os males do mundo” (S. Paulo da Cruz).

O seu fundador reuniu companheiros para viverem em comum e anunciarem, aos Homens, o Evangelho de Cristo, tendo como objectivo fazer memória da Paixão de Cristo com a vida e o apostolado.

O seu estilo de vida caracteriza-se pela vida em comunidades fraternas, partilhando o que somos e temos, rezando e trabalhando juntos.

Como consagrados, através dos votos de pobreza, castidade e obediência, imitam a forma de vida de Jesus. Através de um voto específico comprometem-se a “promover com a palavra e com as obras, a memória da Paixão de Cristo”.

Estudam e meditam a Paixão de Cristo, obra do Amor de Deus e anunciamos o seu valor e significado para a humanidade e com a sabedoria da Cruz, poder de Deus, partilham a sorte dos que sofrem e trabalham por superar as causas dos males do mundo.

Actividades[editar | editar código-fonte]

A Comunidade Passionista dedica-se sobretudo à pregação e apoio das paróquias vizinhas, sobretudo no que diz respeito ao sacramento da Reconciliação, além dos serviços inerentes à igreja. Assume ainda trabalhos nos mais diversos campos de actividade, como: formação, retiros (Casa de Retiros), associativismo, etc... Fazem parte desta Comunidade os estudantes de Teologia, que frequentam a Universidade Católica de Braga.

História[editar | editar código-fonte]

A 8 de Maio de 1940 a comunidade passionista comprou uma quinta em Barroselas, precisamente onde se encontra hoje localizado o Seminário dos Missionários Passionistas.

No dia 16 de Janeiro de 1933 chegaram aí os primeiros passionistas, tendo no dia 27 de Abril do mesmo ano abandonado definitivamente a casa do Sameiro, dirigindo-se para Barroselas, onde se erigiu em casa canónica, pelo decreto da Sagrada Congregação dos Religiosos, de 1 de Julho de 1933: a partir deste momento, teremos toda uma Comunidade Passionista, implantada no Vale do Neiva, servindo espiritualmente os populações. Esta primeira comunidade ficou assim constituída: P. Teófilo, Superior; P. Ângelo dos Cinco Chagas, Ecónomo; P. Secundino, P. Faustino, P. Feliciano, P. Gabriel, Co. Lourenço; Irmão Domingos e Irmão José.

No dia 31 de Dezembro de 1941 os Religiosos Passionistas saíram de Braga para formar uma só Comunidade, com os seus Irmãos de Barroselas.

O Sr. Arcebispo de Braga, D. António Bento Martins Júnior, em 27 de Janeiro de 1942 autorizou a erecção da Igreja do Convento dos Padres Passionistas, de Barroselas. Superiores e súbditos, arregaçadas as mangas, começaram os trabalhos da construção do Convento e Igreja em 19 de Abril de 1942.

Ajudados pela população, 20 a 25 operários começam as obras no dia 4 de Maio de 1942. A inauguração da 1ª fase verificou-se no dia 7 de Julho de 1946, passando a residir nela os Religiosos que se encontravam na casa antiga, tendo a 2ª fase sido concluída em Abril de 1955.

No dia 18 de Janeiro de 1948, inaugurou-se a 1ª parte da igreja, e no dia 1 de Abril do mesmo ano, a Congregação dos Missionários Passionistas foi reconhecida como pessoa moral, canonicamente erecta, com sede em Barroselas.

A abertura do Colégio, com a admissão dos primeiros 20 alunos, ocorreu em 15 de Outubro de 1951, precisamente 20 anos após a chegada dos Passionistas a Portugal. No dia 27 de Abril de 1952, abriu-se toda a igreja, pela primeira vez, e no dia 2 de Agosto de 1952 o D. Teófilo José Pereira de Andrade, ofm, ex-Bispo de Nampula (Moçambique), titular de Urusi, consagrou a igreja.

A erecção do Seminário Passionista de Barroselas em pessoa moral, foi feita pelo Arcebispo Primaz, a 2 de Fevereiro de 1954, e no dia 9 de Abril de 1954, a casa e a quinta passaram para o nome do Seminário Passionista.

Em 1985, após obras de restauro e modificação, a Casa Passionista de Barroselas passou a ser Casa de Retiros.

Fonte[editar | editar código-fonte]

De Passionistas Portugal

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]A 8 de Maio de 1940 comprou-se uma quinta em Barroselas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • [Página oficial www.passionistas.pt] (em português)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Passionistas em Portugal