Semisse

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Semis)
Ir para: navegação, pesquisa
Semisse de bronze, ca. 270 a.C. - Pégaso voando em ambos os lados da moeda, com a letra "S" abaixo de ambos os pégasos. Peso: 178,46 gramas.[1]
Semisse do imperador Anastácio I Dicoro (r. 491–518)

Semisse (em grego: σεμίσσης; em latim: semis , lit. "metade de uma unidade"; plural: semissis)[nt 1] foi uma moeda romana emitida por duas vezes, a primeira, em bronze, equivalendo a meio asse[2] e a segunda, em ouro, equivalendo a meio soldo.[4]

Moeda de bronze[editar | editar código-fonte]

Durante a República Romana o semisse se distinguia pelo uso de um "S" (de semis) ou por 6 pontos (indicando o peso teórico de 6 unciae). Devido à imprecisões no método de cunhagem esse peso poderia variar.[carece de fontes?] Ao longo dos séculos seu peso mudou bastante, devido à inúmeras reformas monetárias e crises econômicas resultante das Guerras Púnicas: de 225 até 211 a.C., o peso declinou vertiginosamente. Teve várias versões e circulou de 280 a 86 a.C., aproximadamente.[5]

O asse passou por uma reforma em 211 a.C., assim, a partir deste período o peso do semisse também mudou. Ainda no período pré-reforma, em 215 a.C., o semisse já teve seu peso reduzido a 35 gramas,[6] e em 211 a.C., já com a reforma, o semisse padrão pesava em torno de 22 gramas.[7] Uma outra versão, de 169-157 a.C. pesava 17 gramas.[8]

Moeda de ouro[editar | editar código-fonte]

Durante o Império Romano tardio e Império Bizantino, o semisse voltou a ser emitido, agora em ouro, pesando ca. 2,78 gramas. Tornou-se, assim, a medida fracionária do soldo. Durante os séculos IV-V foi modestamente cunhado, sendo que, nos séculos VI-VII e primeiras décadas do século VIII, adquiriu maior importância. Dos anos 740 em diante, tal como o tremisse, foi raramente cunhado no Oriente, de modo que o último exemplar conhecido provém do reinado de Basílio I, o Macedônio (867 886). No Ocidente, por outro lado, manteve-se em circulação na Sicília até a conquista árabe de Siracusa.[4]

Notas

  1. A forma latina semissis é empregada tanto como plural do latim semis como o nome em si da moeda.[2] [3]

Referências

  1. Sear 2000, p. 176
  2. a b Semisse. Visitado em 22-12-2013.
  3. Grierson 1982, p. 345
  4. a b Kazhdan 1991, p. 1868
  5. Sear 2000
  6. Sear 2000, p. 185
  7. Sear 2000, p. 207
  8. Sear 2000, p. 211

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kazhdan, Alexander Petrovich. The Oxford Dictionary of Byzantium. Nova Iorque e Oxford: Oxford University Press, 1991. ISBN 0-19-504652-8.
  • Sear, David R.. Roman coins and their values - The millennium edition. Londres: Spink, 2000. vol. I.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kazhdan, Alexander Petrovich. The Oxford Dictionary of Byzantium. Nova Iorque e Oxford: Oxford University Press, 1991. ISBN 0-19-504652-8.