Semivogal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Modos de articulação
Obstruente
Oclusiva
Africada
Fricativa
Sibilante
Soante
Nasal
Vibrante
Simples
Múltipla
Aproximante
Líquida
Vogal
Semivogal
Lateral
Fluxo de ar
Ejetiva
Implosiva
Clique
Esta página contém informações sobre fonética usando AFI, e podem ser exibidos incorretamente em alguns navegadores. Saiba mais

Uma semivogal é uma vogal ou uma consoante aproximante que se assemelha a uma vogal, que são utilizadas em conjunto com outras vogais na mesma sílaba, podendo formar ditongos e tritongos.

Na língua portuguesa, existem duas semivogais que utilizam consoante aproximante:

A aproximante palatal (representada por /j/ no AFI) é formada quando o pré-dorso da língua aproxima-se do palato anterior, sem, no entanto, existir fricção de ar. Encontramos essa semivogal, por exemplo em:

  • leite /ˈlej.ʧi/ (PB) /ˈlɐj.tɨ/ (PE)
  • cai /ˈkaj/
  • i /ˈdɔj/
  • foi /ˈfoj/
  • cuidado /kuj.ˈda.du/

A aproximante labiovelar (representada por /w/ no AFI) é formada quando o pós-dorso da língua aproxima-se do palato posterior ao mesmo tempo que existe um arredondamento dos lábios, sem, no entanto, existir fricção de ar. Encontramos essa semivogal, por exemplo em:

  • viu /ˈviw/
  • meu /ˈmew/
  • u /ˈsɛw/
  • mau /ˈmaw/
  • água /ˈa. ɡw ɐ /

Parte da confusão que falantes da língua portuguesa tem para diferenciar semivogal de vogal, deve-se à tênue diferença prevista nos critérios ou, na combinação destes, para diferenciá-las, muito embora amplos e distintos (lábios, palato, língua). A principal característica percebida durante a pronúncia isolada das vogais (a,e,o) e semivogais (i,u), está no movimento dos lábios que gradativamente vão se contraindo à medida que se avança a fala sequenciada das letras (a,e,i,o,u). Entre a pronúncia da primeira letra (vogal) "a" e a última (semivogal) "u", nesta série, os lábios passam da forma aberta à de um assobio.

Entretanto, é o fato de o grafema não ter simbologia própria, especialmente para fonemas semivocálicos "y" e "w", o principal causador de confusão porque faz uso de letras semivogais " i " e " u " para representá-lo. Apesar de acusticamente se aproximar de uma vogal, a semivogal funcional da fonologia aproxima-se de uma consoante. Não se deve confundir a letra, enquanto símbolo, com o fonema porque este é o som representado por aquela.

Ver também
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.