Senado da Nação Argentina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Senado da Nação Argentina
Honorable Senado de la Nación Argentina
Coat of arms or logo
Tipo
Tipo Câmara alta
Liderança
Presidente Amado Boudou, FPV
desde 10 de dezembro de 2011
Líder da Maioria Miguel Ángel Pichetto, FPV
desde 2002
Líder da Minoria Luis Petcoff Naidenoff, UCR
desde 2011
Estrutura
Membros 72 senadores
Sede
Congreso Nacional Buenos Aires.jpg
Palácio do Congresso, Buenos Aires
Site
Senado de la Nación

O Senado da Nação Argentina é a câmara alta do Congresso da Nação Argentina. O senado é presidido pelo vice-presidente da República, quem tem voto dirimente para os assuntos no que exista igualdade de votos.

Esta composto por 72 senadores eleitos por períodos de seis anos: três por cada província e três pela Capital Federal (CABA) somando um total de 24 distritos. Os senadores são eleitos por voto direto em cada província. As renovações parciais se produzem para todos os senadores de um terço das províncias por vez. O partido que resulte com maior quantidade de votos obtém duas das três bancadas de cada província. A outra bancada lhe corresponde ao partido que ficou em segundo lugar.

Eleição[editar | editar código-fonte]

Atualmente, um terço dos membros são eleitos cada dois anos para um período de seis anos o que significa que um terço das províncias argentinas tem eleições senatoriais conforme o Artigo 56 da [[wikipedia:es:Constitución de la Nación Argentina|Constituição Nacional da Argentina ((em espanhol))]].

Durante uma sessão extraordinária (Reunião n.º 76) de 12 de dezembro de 2001 foi realizado um sorteio para definir que distritos eleitorais devem ser renovados cada ano. Como antes desta sessão extraordinária a câmara se renovava em sua totalidade cada 6 anos, este sorteio também definiu que distritos teriam excepcionalmente períodos mais curtos a primeira vez.

Sorteio para a Renovação de Senadores Nacionais
(Realizado em 12 de dezembro de 2001)
Período Distritos
2 anos - 2003 a 2009
  • Catamarca
  • Córdoba
  • Corrientes
  • Chubut
  • La Pampa
  • Mendoza
  • Santa Fe
  • Tucumán
4 anos - 2005 a 2011
  • Buenos Aires
  • Formosa
  • Jujuy
  • La Rioja
  • Misiones
  • San Juan
  • San Luis
  • Santa Cruz
6 anos - 2007 a 2013
  • Cidade de Buenos Aires
  • Chaco
  • Entre Ríos
  • Neuquén
  • Río Negro
  • Salta
  • Santiago del Estero
  • Tierra del Fuego

Partidos políticos[editar | editar código-fonte]

Os seguintes partidos políticos, elegidos pelos cidadãos das províncias, tem representação no Senado da Nação:

Composição Partidária do Senado da Nação Argentina
(23 de outubro de 2005)
Partidos políticos Senadores Partidos políticos Senadores
Partido Justicialista
25
União Cívica Radical
14
Alianza Frente para la victoria
7
Frente Para La Victoria
4
Alinaza Frente Justicialista
3
Frente Renovador De La Concordia
2
Frente Cívico y Social de Catamarca
2
Fuerza Republicana
2
Movimiento Popular Neuquino
2
Partido de la Victoria
2
Alianza Frente Nuevo
1
Alianza Frente Produccion Y Trabajo
1
Alianza Union Cordoba
1
Frente Jujeño
1
Frente Justicialista P.victoria
1
Frente País Solidario
1
Partido Nuevo
1
Renovador de Salta
1
Partido Socialista
1

Blocos políticos[editar | editar código-fonte]

Os blocos políticos reúnem aos Senadores com afinidades ideológicas e interesses comuns, mantendo um critério e estratégias políticas coerentes. Tanto o presidente do Senado quanto os presidentes dos diferentes blocos formam o plenário de labor parlamentária, que projecta a ordem do dia que se seguirá nas sessões.

Blocos políticos do Senado da Nação
Blocos políticos Senadores Blocos políticos Senadores
PJ Frente para la Victoria
41
Unión Cívica Radical
13
Frente Cívico y Social de Catamarca
2
Fuerza Republicana
2
Justicialista San Luis
2
Movimiento Popular Neuquino
2
Federalismo y Liberación
1
Justicialista Para El Dialogo De Los Argentinos
1
Partido De La Victoria
1
Partido Nuevo
1
Partido Socialista
1
Produccion Y Trabajo
1
Radical Independiente
1
Radical Rionegrino
1
Renovador De Salta
1
Vecinalista - Partido Nuevo
1

Senadores[editar | editar código-fonte]

Os requisitos para ser eleito Senador são: ter ao menos trinta anos de idade, haver sido seis anos cidadão argentino e ser natural da província onde se postula ou ter dois anos de residência imediata nela. Os Senadores, a diferença dos deputados que representam ao povo da Nação, representam os interesses da província em onde foram eleitos.

Senadores por província
(23 de outubro de 2005)
Senadores Província Partidos políticos
Cristina Fernández de Kirchner Buenos Aires Alianza Frente Para La Victoria
José Pampuro Alianza Frente Para La Victoria
Hilda González de Duhalde Alianza Frente Justicialista
María Del Valle Colombo de Acevedo Catamarca Fte. Civ. y Social De Catamarca
Oscar Aníbal Castillo Fte. Civ. y Social De Catamarca
Ramón Eduardo Saadi Justicialista
Mirian Belén Curletti Chaco Union Civica Radical
Jorge Capitanich Justicialista
Alicia Mastandrea Union Civica Radical
Silvia Giusti Chubut Justicialista
Norberto Massoni Union Civica Radical
Marcelo Guinle Justicialista
Rodolfo Terragno CABA Union Civica Radical
María Laura Leguizamon Justicialista
Vilma Ibarra Frepaso
Haide Delia Giri Córdoba Justicialista
Carlos Alberto Rossi Alianza Frente Nuevo
Roberto Daniel Urquia Alianza Union Córdoba
Isabel Josefa Viudes Corrientes Partido Nuevo
María Dora Sánchez Union Civica Radical
Roberto Fabián Ríos Justicialista
Graciela Yolanda Bar Entre Rios Justicialista
Ricardo César Taffarel Union Civica Radical
Laura Martinez Pass de Cresto Justicialista
Adriana Bortolozzi Formosa Alianza Frente Para La Victoria
Luis Petcoff Naidenoff Union Civica Radical
José Miguel Angel Mayans Alianza Frente Para La Victoria
Gerardo Rubén Morales Jujuy Frente Jujeño
Guillermo Raúl Jenefes Frente Para La Victoria
Liliana Beatriz Fellner Frente Para La Victoria
Silvia Ester Gallego La Pampa Justicialista
Rubén Hugo Marin Justicialista
Juan Carlos Marino Union Civica Radical
Ada Mercedes Maza La Rioja Partido De La Victoria
Carlos Saúl Menem Justicialista
Teresita Quintela Partido De La Victoria
María Cristina Perceval Mendoza Justicialista
Ernesto Ricardo Sanz Union Civica Radical
Celso Alejandro Jaque Justicialista
Maurice Fabián Closs Misiones Frente Renovador De La Concordia
Elida Vigo Frente Renovador De La Concordia
Luis Alberto Viana Frente Justicialista P.victoria
Luz María Sapag Neuquén Movimiento Popular Neuquino
Pedro Salvatori Movimiento Popular Neuquino
Sergio Adrián Gallia Justicialista
Luis Falco Río Negro Union Civica Radical
Miguel Ángel Pichetto Justicialista
Amanda Mercedes Isidori Union Civica Radical
Marcelo Eduardo Lopez Arias Salta Justicialista
Ricardo Gomez Diez Renovador De Salta
Sonia Margarita Escudero Justicialista
Roberto Gustavo Basualdo San Juan Alianza Frente Produccion Y Trabajo
César Ambrosio Gioja Alianza Frente Para La Victoria
Marina Raquel Riofrio Alianza Frente Para La Victoria
Liliana Negre de Alonso San Luis Alianza Frente Justicialista
Adolfo Rodríguez Saa Alianza Frente Justicialista
Daniel Raúl Pérsico Alianza Frente Para La Victoria
Alicia Kirchner Santa Cruz Frente Para La Victoria
Alfredo Anselmo Martínez Union Civica Radical
Nicolás Alejandro Fernandez Frente Para La Victoria
Roxana Latorre Santa Fe Justicialista
Rubén Héctor Giustiniani Socialista
Carlos Reutemann Justicialista
María Elisa Castro Santiago Del Estero Justicialista
Mario Rubén Mera Justicialista
José Luis Zavalia Union Civica Radical
Mario Domingo Daniele Tierra Del Fuego Justicialista
Mabel Luisa Caparros Justicialista
Liliana Capos Union Civica Radical
Ricardo Bussi Tucumán Fuerza Republicana
Julio Antonio Miranda Justicialista
Delia Pinchetti de Sierra Morales Fuerza Republicana

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]