Senhor do sábado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Proclamação dos Dez Mandamentos.
1728. Ilustração por Gerard Hoet (1648–1733) e outros, publicada por P. de Hondt em Haia

Senhor do Sábado ou Senhor do Sabá é um episódio da vida de Jesus que aparece nos três evangelhos sinóticos, em Mateus 12:1-8, Lucas 6:1-5 e Marcos 2:23-28. Ele relata o encontro de Jesus, seus apóstolos e os fariseus na primeira de suas "quatro controvérsias sobre o Sabbath"[1] .

Narrativa bíblica[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Evangelho de Marcos:

«Caminhando Jesus pelas searas em um sábado, os seus discípulos, ao passarem, começaram a colher espigas. Os fariseus lhe perguntaram: Olha, por que fazem eles no sábado o que não é lícito? Ele lhes respondeu: Nunca lestes o que fez David, quando se viu em necessidade e teve fome, ele e seus companheiros? Como entrou na casa de Deus, sendo Abiatar sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição, os quais só aos sacerdotes era lícito comer, e ainda deu aos seus companheiros? Acrescentou: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; assim o Filho do Homem é senhor até do sábado.» (Marcos 2:23-28)

Interpretação[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.

Há diferentes interpretações sobre a referência ao Filho do Homem, inclusive no trecho em Evangelho de Mateus. Ela pode significar que Jesus estaria alegando ser Deus ou apenas que os apóstolos estavam livres para fazerem o que quiserem no Sabbath[2] .

Referências

  1. Early narrative Christology by Christopher Kavin Rowe 1979 ISBN 0802822495 page 105
  2. The Gospel of Matthew by William Barclay 2001 ISBN 066422492X page 30

Ver também[editar | editar código-fonte]